EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Santos antecipa férias de Cueva, que volta para o Peru

O jogador entregou as chaves da sua cobertura no Canal 5 no início da semana e deixou a Cidade

Contratado em fevereiro deste ano do Krasnodar, da Rússia, por US$ 7 milhões (R$ 29,3 milhões na cotação atual), o meio-campo Christian Cueva já está em período de férias. 

Fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli, o meio-campista vinha treinando separadamente do elenco profissional e teve antecipado o seu período de descanso em uma semana pela diretoria alvinegra.
 
Tal antecipação também foi dada aos demais atletas que vinham trabalhando em horários alternativos, no CT Rei Pelé, como Matheus Ribeiro e Allan Cardoso. 

Os jogadores do elenco principal terão férias a partir de segunda-feira (9), um dia após o fim do Campeonato Brasileiro. 

De acordo com o apurado por A Tribuna On-line, Cueva já não se encontra mais em Santos. No início dessa semana, o atleta entregou as chaves da cobertura em que morava, na Avenida Almirante Cochrane (Canal 5), a uma quadra da praia, no Embaré, para o proprietário.

Longe de corresponder às expectativas da diretoria e da torcida santista, o peruano ainda não sabe se continuará na Vila Belmiro em 2020. Principalmente se o técnico Sampaoli permanecer no clube. 

Dono do maior salário do elenco, cerca de R$ 600 mil, Cueva tem vínculo com o Santos até o fim de 2022. A sua primeira temporada na Vila Belmiro é por empréstimo. Contudo, o Santos tem a obrigação de fazer a sua aquisição com pagamentos parcelados até o término do contrato. 

Falta e briga

O primeiro ano de Cueva no Santos pode ser classificado como pífio. Ao longo dos últimos dez meses, o meio-campista não completou uma partida inteira sequer com a camisa do Peixe, não marcou gol e não deu assistências.

Além de pouco aproveitado dentro de campo, o peruano se envolveu em uma briga com torcedores em uma casa noturna da Cidade e foi preventivamente afastado pela diretoria. 

Após um longo período na seleção do seu país, o atleta foi reintegrado ao elenco profissional, no dia 29 de outubro. Porém, no dia seguinte, o jogador faltou ao treinamento e foi definitivamente afastado pelo então superintendente de futebol do Clube, Paulo Autuori. 

Internamente, Cueva é considerado o pior negócio do Santos dos últimos anos.

Tudo sobre: