EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

26 de Maio de 2019

Conselheiros do Santos se movimentam para expulsar Adilson Durante Filho do clube

Dois grupos do Conselho Deliberativo se organizam para recolher assinaturas e encaminhar o requerimento à CIS

As declarações racistas proferidas pelo conselheiro Adilson Durante Filho em um áudio vazado na internet, quarta-feira (17), poderão lhe custar o cargo no Conselho Deliberativo do Santos. Conforme o apurado por A Tribuna On-line, dois grupos de conselheiros já se movimentam para fazer um requerimento pedindo a sua exclusão do órgão alvinegro. 

Para que esse documento possa ser encaminhado à Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS) do Clube, e o processo então relatado, são necessárias as assinaturas de 20 conselheiros, que começarão a ser recolhidas na próxima segunda-feira (23).

No entendimento daqueles que encabeçam os dois movimentos, Adilson infringiu o item B do artigo 16 do estatuto oficial do Santos, que prevê a eliminação do quadro associativo o associado que "atingir, por ato público ou manifestação escrita ou verbal, a reputação, integridade, o prestígio, ou o conceito moral e o bom nome do clube, de seus órgãos ou dos membros desses órgãos". 

Encaminhado à CIS, conforme o artigo 17 do estatuto, o requerimento com as assinaturas será analisado e, "confirmando-se falta sujeito às punições estabelecidas (...), a comissão notificará o denunciado para que apresente a sua defesa no prazo de dez dias, acompanhada de documentos e provas que ele entenda necessários".

Passado o prazo, com ou sem a apresentação de defesa, o processo será relatado, e um parecer da CIS será enviado à deliberação do Comitê de Gestão, que terá que nomear um relator do caso. Posteriormente, o processo será colocado em votação para os membros do Conselho Deliberativo do Santos decidirem pela exclusão ou não do conselheiro.

Todo o escândalo incomodou bastante os torcedores do Santos nos últimos dias, que exigem a atitude por parte do clube. Na noite desta quinta-feira (18), a #ExpulsaORacista, em referência a toda polêmica que tem Adilson como personagem, foi a mais citada no Twitter entre todas as outras do Brasil. 

Exoneração

E as palavras preconceituosas trouxeram outras consequências a Adilson. Na manhã desta sexta-feira (19), diante da forte pressão, ele pediu exoneração do cargo de secretário-adjunto de Turismo de Santos. A portaria, assinada pelo prefeito, será publicada na edição do Diário Oficial de terça-feira (23/04).