EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

24 de Agosto de 2019

Escola de Artes Cênicas está em festa pelos seus 10 anos

Agenda especial começa nesta quinta-feira (8), no Guarany

Conhecer-se, expressar-se para, então, criar. É com essa filosofia e intuito que a Escola de Artes Cênicas (EAC) Wilson Geraldo, de Santos, forma seus alunos no curso profissionalizante de teatro.

A instituição mantida pela Administração Municipal completa dez anos de vida nesta quinta-feira (8) e, até domingo, estará com uma programação especial, aberta ao público, no Teatro Guarany, no Centro Histórico, com entrada franca. Apenas no sábado (11) há uma mudança no local, para a Praça dos Andradas, onde será apresentada a peça 'Patética', em duas sessões: às 17 e 20 horas.

Nesses dez anos, a EAC transformou a vida de cerca de 130 profissionais, que saíram da escola prontos para embarcar em qualquer área de atuação. É o caso do Christian Malheiros, que será um dos protagonistas da série 'Sintonia', da Netflix, com estreia marcada para esta sexta (09). Aliás, ele participa nesta quinta (08), às 20 horas, da mesa de reflexão que acontece no próprio Guarany, para falar de sua trajetória profissional, junto de outros ex-alunos da EAC.

Para a diretora artística Renata Zhaneta, que está à frente da escola há quatro anos, participar do processo de profissionalização desses alunos é motivo de orgulho. “O que me entusiasma no ensino é ver o cara desabrochar! É assustadora a transformação dele, inclusive fisicamente. Do primeiro para o segundo ano, eles já ficam com outra carinha, vão amadurecendo. No terceiro ano já são gente do teatro”.

Ensino Transformador

A atriz recém-formada Luyane Paini, de 26 anos, conta que se surpreendeu com a qualidade do ensino logo no ato da inscrição. “Quando fiquei sabendo que tinha uma escola gratuita na Cidade, de formação, todos os dias da semana, durante três anos, praticamente uma faculdade, pensei que era a hora de me profissionalizar”, relembra a atriz, que se formou em 2018. “Fiz o processo seletivo com frio na barriga e passei. A escola me ensinou o significado de ser atriz, que não é nada simples”, avisa ela.

Atualmente, a EAC conta com 110 alunos e Júlia Dias de Carvalho, de 23 anos, faz parte dessa soma. Ela está no início do curso, mas já tem grandes ensinamentos para compartilhar. “É muito saber, cultura, experiência que se cultiva, e também o aflorar da sensibilidade. É uma entrega completa. O teatro me faz estar em outros corpos, outras histórias além do meu eu. Estou apaixonada”.

Além de gratuito e profissionalizante, o estudo na EAC facilita a retirada do registro profissional, o DRT. Isto graças ao convênio estabelecido com o Sindicato dos Artistas de São Paulo, há quatro anos. “Quando eles se formam, basta apresentar o certificado da escola para terem o registro. Não precisa passar por toda burocracia”, explica Renata.

Programação

A programação de aniversário envolve uma série de eventos, entre espetáculos de dança e poesia, peças teatrais para toda a família, exposições, palestras e mesa de reflexão, tudo de graça.

Para conferir todas as atividades, basta acessar a página do Facebook EAC Wilson Geraldo.