EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

6 de Dezembro de 2019

Crítica: 'Ford vs Ferrari' é empolgante

Christian Bale e Matt Damon mostram perfeita sintonia na telona

Existe alguma possibilidade de uma parceria entre Christian Bale e Matt Damon dar errado?Definitivamente, não. Dois dos melhores atores dos últimos 20 anos, eles mostram uma sintonia incrível no novo 'Ford vs Ferrari', que chega aos cinemas nesta quinta (14).

Baseado em uma história real, o longa conta muito com a atuação de alto nível dos dois para cativar o público. Vale destacar mais uma transformação de Bale. Depois de viver Dick Cheney em 'Vice', no qual ganhou 18 quilos para interpretar o ex-vice-presidente dos Estados Unidos, ele volta ao seu corpo normal, mas sem perder a intensidade na atuação.

Vamos ao enredo, uma história que certamente já habita na cabeça dos fãs de velocidade, mas que tem tudo para ser uma surpresa agradável para os desavisados.

A História

No início dos anos 1960, Henry Ford II, neto do fundador de uma das maiores construtoras do mundo, decidiu que a Ford precisava ser mais arrojada no mercado. Não poderia se contentar apenas em ser a maior vendedora de carros do mundo, mas se transformar em sinônimo de qualidade.

Com isso em mente, tentou a todo custo comprar a Ferrari, que imperava nos principais campeonatos de automobilismo. Além de quatro troféus de Fórmula 1, entre 1956 e 1964, conquistou seis vezes a desafiante prova de 24 Horas de Le Mans, na França, entre 1958 e 1964.

Com a recusa na negociação, bater de frente com a poderosa italiana virou questão de honra para os americanos, que nunca haviam conquistado a prova, muito menos uma temporada na Fórmula 1.

A parceria entre o visionário designer automotivo americano Carroll Shelby (Matt Damon) e o destemido piloto britânico Ken Miles (Christian Bale) foi o trunfo da Ford para virar o jogo. E deu certo. Foram quatro títulos em Le Mans entre 1966 e 1969, com o GT 40. Posteriormente, também se tornou uma colecionadora de títulos na Fórmula 1 (13 ao todo, dois a menos que a Ferrari, a maior campeã).

Juntos, Shelby e Miles lutaram contra o domínio corporativo, as leis da Física e seus próprios demônios pessoais para construir um carro de corrida revolucionário para a Ford Motor Company, assumir o controle das pistas e derrotar os veículos dominantes de Enzo Ferrari, nas 24 Horas de Le Mans, na França.

O longa foca na primeira conquista, que ocorreu em 1966. Não darei spoiler aqui, mas a prova mostra como o desafio de Henry Ford II havia virado uma questão de honra.

Ressalto ainda o cuidado dos realizadores dessa produção, que conseguiram reproduzir de forma bem real os anos 1960. Trilha sonora, fotografia, figurino, tudo remete à década. Agora, junte dois grandes atores com uma equipe extremamente competente e você chega a um dos melhores filmes da temporada.

Tudo sobre: