Mexerica, tangerina, bergamota. Anote a receita de um bolo com a fruta, que perfuma a casa toda

Ela está na época, com bom preço e bem docinha para ser usada também em receitas

O nome muda dependendo da região, mas o sabor e o aroma são inconfundíveis. Certa vez estive em uma cidade em que as árvores plantadas nas calçadas eram pés de mexericas. Sempre que sinto o delicioso perfume da fruta me lembro de lá.

Aliás, além da própria fruta, as flores também exalam aroma especial. E esse perfume todo está nas feiras e mercearias este mês, quando a mexerica está na época. 

Cultura do gênero dos citrus, ela é nativa da Ásia, foi levada para a Europa na época das Cruzadas e chegou ao Brasil por meio dos portugueses, no século 16. 

Por aqui, ganhou popularidade nos quatro cantos do País e recebeu nomes diferentes em cada região. Pode ser chamada de bergamota, vergamota, tangerina, mandarina, laranja-cravo, laranja-mimosa e em algumas lugares é conhecida apenas por mimosa. 

Uma das variedades mais conhecidas é a ponkan, fruta de mesa prática, suculenta e uma das preferidas dos brasileiros: fácil de descasar, saborosa, refrescante, possui apenas 40 calorias por cada 100 gramas.

Nutrientes
A nutricionista Tatiana branco lembra que a fruta é famosa pelo alto teor de vitamina C, indicada para evitar os resfriados mais comuns no inverno. “Mas possui ainda vitaminas A, B1, B2, cálcio, fósforo, magnésio e é rica em fibras e pectina, que auxiliam no funcionamento do intestino”. 

Além do consumo in natura, a mexerica é tradicionalmente usada para preparar sucos, doces e geleias. É também um ótimo ingrediente para dar aquele toque especial em receitas, graças ao sabor suave e aroma marcante.

Na cozinha
O chef Lucas Cavalcante, do Empório José Menino, diz que não desperdiça nada da mexerica. “Com o fruto, faço a clássica compota com alguns paus de canela para acompanhar torradinhas. Com as cascas é possível preparar um chá aromatizado com anis estrelado, que pode ser servido tanto quente como gelado.”

Os chefs a usam para temperar peixes e carne suína, principalmente. O chef Fabio Leal, da Soutu Saudável, diz que é um apaixonado pelo perfume da fruta. “Gosto de temperar peixes mais fortes e porco com o sumo. As cascas são úmidas e muito cítricas para fazermos raspas, então prefiro usar só o suco”. 

Eu gosto de usar em bolos, substituindo a laranja. Uso as raspas da casca também. Outra dica é utilizar em molho vinagrete, emulsionando com azeite sal e pimenta-do-reino. Substituo o vinagre. Perfuma a salada.

RECEITA BOLO DE TANGERINA
Ingredientes

 1 xícara (chá) de suco de tangerina
. 1/2 xícara (chá) de suco de limão
. 2 xícaras (chá) de açúcar
. 1 colher (sopa) de manteiga
. 4 ovos (claras e gemas separadas)
. 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
. 1 colher (sopa) de fermento em pó

Calda 

. 1/2 xícara (chá) de açúcar
. 2 copos de suco de tangerina
 

Preparo

Na batedeira, bata as claras em neve e reserve.  Separadamente misture o suco de tangerina, o suco de limão, o açúcar, a manteiga e as gemas. Bata bem. Por último, misture a farinha peneirada e o fermento. Junte as claras batidas em neve. Coloque em uma forma com furo central ou em uma forma de bolo inglês, untada com manteiga e enfarinhada. Asse no forno preaquecido a 180°C durante 40 minutos ou até que, espetando um palito, ele saia seco. Deixe amornar e desenforme.

Calda: Em uma panela, misture o açúcar, o suco de tangerina. Leve ao fogo brando, deixe ferve até dar ponto de calda. Despeje sobre o bolo ainda morno.

 

Tudo sobre: