Chef Dario Costa reafirma seu talento no 'Paru, Comida de Rua do Mar'

A perfeição no preparo de pescados, que o ajudou a vencer o Mestre do Sabor, pode ser conferida na sua nova casa, que será inaugurada oficialmente na sexta

Dario Costa, 32 anos, santista, surfista, apaixonado pelo mar e um exemplo de uma geração de chefs, que passa a assumir posição central na cena gastrônomica brasileira, fazendo comida descolonizada, focada em ingredientes e técnicas regionais.

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

A técnica e a criatividade  que ele mostrou na vitória do programa Mestre do Sabor (Rede Globo) podem ser conferidas na sua nova casa, o Paru, Comida de Rua do Mar, que abre oficialmente nessa sexta-feira, dia 11/9, no novo Mercado de Peixes de Santos. Os testes, que estão sendo feitos há uma semana, reafirmam o talento acima dos padrões do chef no preparo de peixes e frutos do mar, cujo frescor e autenticidade se revelam a cada mordida. 

Dario correu mundo e trabalhou em cozinhas de vários continentes, enquanto surfava nas horas vagas. Mas foi em casa que se reconectou com sabores e ingredientes locais, que o guiariam na sua obstinada busca pela perfeição no preparo de tudo que vem do mar. “Consideramos desde sempre que o consumo regional de alimentos pode ser a chave para boa parte dos problemas da nossa sociedade”.

Frutos do mar na brasa: o cliente monta o prato como quiser (Foto Alexsander Ferraz)


Menu

Seu enxuto, mas certeiro cardápio, confirma a proposta da informalidade da casa, que serve comida rápida. O carro-chefe na semana de testes  foi o churrasco de frutos do mar, que é vendido por quilo e pode ter variedade em um único prato: peixe do dia (R$ 32 ou R$ 36, a unidade), camarões (R$ 48, média de 220g), polvo (R$ 48, média de 180g), pão de alho, farofinha, vinagrete e legumes, tudo feito na brasa. A  nossa seleção (a bandeja da foto) saiu R$ 148. Para acompanhar, chope Praya (R$ 14).

Tuna Burger, tem blend de partes de atum, muçarela artesanal, maionese especial, ketchup de goiaba, no brioche. A batata é temperada com a alga nori (Foto Alexsander Ferraz)

Quem quiser ter uma experiência fora do comum com sanduíches, deve provar o Hot Dog do Mar (R$ 28) com salsicha de frutos do mar artesanal e barbecue de goiabada ou o Tuna Burger (blend de partes de atum, muçarela artesanal, maionese especial, ketchup de goiaba, no brioche - R$ 28). E as batatas fritas são temperadas com alga nori, que dão o toque salgado e do mar.

Peixe fresco e não convencional faz toda a diferença na explosão de sabor do niguiri (Foto: Alexsander Ferraz)

 A dupla de niguiris (fatias de peixe sobre arroz japonês) é uma das preferidas do chef.  “Dá para comer de dúzia”,  disse. E é verdade. Quem gosta de peixe cru, sabe que quando ele é fresco, seu sabor é uma festa, bem diferente da padronização dos congelados.

Açougue do Mar, em breve funcionando ao lado do restaurante (Foto Alexsander Ferraz)


AÇOUGUE DO MAR
Aliás, esqueça sabores globalizados. No Paru, o comensal tem a chance de experimentar o diferente. Apesar de trabalhar com peixes regionais, eles são geralmente desconhecidos do grande público. 

O próprio Paru, que dá nome à casa, estará, quando na época, nos preparos. No dia da minha visita, ele estava lindo,  na chamativa vitrine resfriada do Açougue do Mar, que funciona ao lado do restaurante, com venda de pescados frescos, incluindo ostras mantidas frescas em um aquário no local.

Sobremesas

As sobremesas são produzidas pela confeitaria do Madê, o primeiro restaurante do chef, onde já são sucesso entre os clientes: Banoffe (R$ 14), Cheesecake de Coalhada (R$ 14), Tartelette de Chocolate (R$ 16). A exceção fica por conta do tradicional Açaí do D'Boa, que acompanha granola preparada na casa (R$ 16).

Informalidade: clima de praia com luminárias e móveis de materiais naturais e auto atendimento em totens eletrônicos


Clima de praia

O ambiente do Paru combina com a expectativa do que virá da cozinha. Parece que estamos com ó pé na areia, tamanha a atmosfera praiana. Mas basta uma olhada para baixo e lembramos que estamos no piso superior do novo Mercado de Peixes de Santos, o que torna a experiência ainda mais autêntica. 

Uma dica para quem quiser passear pelo Mercado ou pela nova Ponta da Praia enquanto come é pedir o Frito di Mare (R$ 36). Dentro de um cone de papel,  lulinhas, tentáculos de polvo, peixe, camarões e legumes  envoltos em uma  massinha leve de farinha de grão-de-bico e perfeitamente fritos. Delicioso, sequinho e ótimo com o molho tártaro da casa. É um aperitivo tão caprichado que vira uma refeição boa para comer com as mãos. 

“Esse é o espírito do Paru,  informal, com autoserviço, no qual a pessoa pode fazer o pedido em um totem (eletrônico) e ir buscar no balcão. Se quiser, pode vir tomar um chope com peixe na brasa, bem simples”, finaliza Dario. 

Coquetelaria

A carta de drinques tem a assinatura do mixologista Laércio Silva, o Zulu, mestre nas misturas tropicais e no uso da cachaça na coquetelaria de alta qualidade e eleito o melhor bartender do Brasil.

Entre os drinks autorais criados especialmente por ele para o bar do Paru, estão o Banzeiro (cachaça envelhecida amburana, vinho tinto, limão e espuma de gengibre – R$ 22), Pra baixada (cachaça branca, mate com cardamomo e mel - R$ 22,00) e Serra grande (cachaça envelhecida, limão, caldo de cana frapê e bitters - R$ 24).

Serviço:

O Paru fica na Av. Governador Mário Covas Júnior, 3.050 - Ponta da Praia – Santos (dentro do Mercado de Peixes)
Funciona de terça a domingo, das 9 às 17 horas (até às 11 horas o cardápio é reduzido apenas com as opções de frituras)
Informações: (13) 3261-4055 ou pelo Instagram @parurestaurante.
 

Tudo sobre: