Tapetes são peças que não podem faltar na decoração

Versáteis, garantem estilo e personalidade aos ambientes

Existem peças na decoração que, embora não sejam as estrelas principais, têm seu protagonismo garantido. Um desses elementos mais do que necessários em qualquer décor são os tapetes.  

“Assim como as cortinas, os tapetes vestem o ambiente, além de trazerem conforto e acolhimento, principalmente quando há pisos frios”, observa o designer de interiores Marcos Groove.  

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Segundo ele, existem alguns truques para escolher o tapete ideal. “Primeiramente, precisamos compreender no projeto o espaço a ser usado por ele. Isso é: definir o tamanho. Depois, estabelecer o papel que o tapete terá no décor, pois, com ele, podemos impactar a parte sensorial com o uso de cores, estampas ou texturas”.  

De modo geral, a peça é utilizada de maneira neutra na decoração, ajudando no conforto. No entanto, pode assumir seu protagonismo no espaço por meio do uso de cores fortes, estampas ou ornamentos, especialmente em ambiente onde tudo já está neutro ou muito clean.  

Versatilidade  

“Normalmente utilizado nas salas, pode ser recebido em qualquer cômodo da casa, como no hall, dormitórios, closet, varanda, cozinha e até em banheiros”. E existem vários tipos de materiais recomendados para cada uso. 

Altos: dormitórios e closets;  

Baixos: áreas de passagem;  

Lona: em varandas ou para locais que contem com pets; 

Couro liso: na mesa de jantar;  

Couro com pelos: para um décor temático ou em halls; 

Corda náutica: áreas externas. Resistente a sol, chuva ou maresia; 

Nylon: fácil de lavar e resistente; 

Algodão: para dar conforto e secar os pés em salas de banho; 

Fibras naturais em geral: ambientação rústica e natural. 

Para não errar, o indicado é escolher o tapete depois da definição do mobiliário. Segundo Groove, isso é importante para entender o tamanho que ele terá. “Claro que há exceções, pois podemos começar uma decoração a partir da escolha do tapete, ainda mais se for uma peça de alto valor emotivo, funcionar como obra de arte, ser de acervo antigo, herança etc. Nesses casos, ele pode ser até o principal item”.  

Em relação às dimensões, é preciso buscar um preenchimento do espaço central do ambiente. “Algo importante para não errar é não deixar o tapete invadir regiões de circulação, como corredores, para evitar acidentes”.  

E por se tratar de objeto versátil, trocar ou colocar um simples tapete pode mudar imediatamente a cara do ambiente. “Um local rústico que recebe um tapete de algodão ganha conforto térmico e sensorial; um espaço clássico pode contar com um tapete contemporâneo, assim como um monocromático se destaca com uma peça vibrante”.  

Bom para a estação  

Duda Santos, arquiteta e décor influencer, diz que os tapetes são imprescindíveis nesta época do ano, porque ajudam a deixar os cômodos mais quentinhos. “Não é legal pisar no chão frio, então vale investir em tapetes para deixar o espaço mais aquecido, além de dar um up”.  

No isolamento, ele também não pode faltar. “Para quem trabalha em casa é legal colocar um tapete na área de home office. Às vezes, estamos arrumados para reunião on-line, mas descalços, e lance mão de um tapetinho sob a cadeira para o espaço ficar mais aconchegante”. 

Tudo sobre: