EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

26 de Junho de 2019

Reynaldo Gianecchini vive playboy duvidoso em novela

Depois de dois anos, ator volta à TV como o bon vivant Régis, de A Dona do Pedaço, que aplicará um golpe em Maria da paz (Juliana Paes)

Reynaldo Gianecchini interpreta o sedutor Régis em 'A Dona do Pedaço', novela das nove da Globo. O personagem sempre foi um playboy sustentado pelo cunhado, Agno (Malvino Salvador), marido de sua irmã, Lyris (Deborah Evelyn), mas se envolve com Josiane (Agatha Moreira) para aplicar um golpe na mãe dela, Maria da Paz (Juliana Paes).

O plano da dupla é fazer com que Régis se case com a doceira para roubar toda a fortuna dela e, assim, afastá-la de vez de Amadeu (Marcos Palmeira). Na entrevista, Gianecchini fala sobre a parceria entre Régis e Josiane, entrega o encantamento do personagem por Maria da Paz e sugere até uma transformação dele ao longo do folhetim.

Além disso, o ator de 46 anos relembra o início da carreira, ao lado de Juliana Paes, em 'Laços de Família' (Globo, 2000), e explica a correria na preparação, por ter sido deslocado do elenco de 'Bom Sucesso', próxima trama das 7 da emissora, para a história de Walcyr Carrasco.

O que podemos esperar do Régis?

Ele é um bon vivant, quer se dar bem, mas está falido. Apesar disso, é um cara legal. O Walcyr tem um monte de personagens que não são maniqueístas. Na vida, todo mundo é um pouco de tudo. Vejo o mundo de uma forma diferente da do Régis, porém dei para ele algumas coisas minhas, como não levar tudo tão a sério, buscar uma leveza no dia a dia, o bom humor, o prazer por comer, tomar um sol...

A parceria entre o Régis e a Josiane deve ir até que ponto?

Os dois têm muita afinidade, um caráter meio duvidoso e gostam de viver a mil por hora. Vão aplicar golpes, manipular as pessoas, principalmente a Maria da Paz, mãe da Josiane. Estou voltando a trabalhar com a Agatha (Moreira), e esses personagens são parecidos com os que fizemos em Verdades Secretas (Globo, 2015). Estamos conversando muito para não ficar algo similar. O Régis faz umas coisas terríveis, mas, ao contrário da Josiane, acredito no coração dele. Acho que vai ter uma reviravolta, porque a Maria da Paz é muito legal, um grande exemplo de valores. Meu personagem vai se deixar influenciar por ela.

Como vê o reencontro com a Juliana Paes, depois de quase 20 anos da estreia de ambos em Laços de Família?

Essa nova novela me faz pensar em vários momentos de Laços de Família, apesar de não ter nada a ver. Por exemplo: no começo de A Dona do Pedaço, a Ju estava de empregada doméstica na casa do Régis. Que déjà-vu! Eu de riquinho e ela de empregada de novo.

Você foi remanejado, em cima da hora, de Bom Sucesso para A Dona do Pedaço?

Sim, acabei não tendo muito tempo de preparação. Me guiei bastante pelas conversas com o Walcyr, a Amora (Mautner, diretora) e toda a equipe de direção, e vi alguns filmes de playboy com atores que me inspiram, como o Ryan Gosling.

Tinha dois anos que não fazia TV.

Essa pausa foi pensada, tem a ver com uma maturidade. Quando você é jovem, quer fazer tudo ao mesmo tempo, pois tenta se provar. Aí, depois dos 40, o foco começa a ser outro. Você quer viver a vida, não só trabalhar. Hoje em dia, procuro estar em paz, leve e cuidar de todos os outros departamentos, como a família, os amigos e o amor, apesar de eu não estar amando ninguém exatamente. (Estadão Conteúdo)

Confira entrevista completa na edição deste domingo (2) da AT Revista.