EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

19 de Setembro de 2019

Especialistas explicam como aproveitar 100% do espaço em imóveis compactos

Espaços cada vez menores precisam de criatividade na hora de mobiliar e decorar. Cores claras nos pisos, na pintura e nos móveis planejados podem ser a saída

Com apartamentos cada vez menores, a organização e até mesmo a decoração podem se tornar um problema. No entanto, é possível lançar mão de soluções criativas para criar espaços funcionais e práticos.

As arquitetas Bianca Atalla, Elisa Ju e Fernanda Mendonça, do escritório Oliva Arquitetura, lembram que, quanto menor a área, maior o desafio. “Não é de hoje que os apartamentos pequenos ou os chamados studios fazem sucesso entre solteiros e jovens casais. Nesse contexto, prevalece o desejo de um lar acolhedor e com tudo no lugar para que os moradores possam desfrutar e não ter trabalho com a manutenção”, diz Fernanda.

Um dos primeiros segredos é escolher paletas claras. “É uma excelente premissa, já que esses tons são capazes de trazer a sensação de ambientes amplos. Não é uma regra, mas tal escolha colabora para ter espaços leves e fluidos”, alerta Fernanda.

Ela recomenda que essas cores sejam usadas como base do projeto, ou seja, no piso, marcenaria e pintura da maioria das paredes. “Além do branco, o off-white é uma excelente pedida”.

A arquiteta ainda revela que, para utilizar tons mais fortes sem pesar na decoração, é possível escolher pontos de verde e azul, por exemplo, em peças como almofadas.

Outra indicação é optar por móveis sob medida. Segundo Elisa, a marcenaria inteligente possibilita aproveitar cada centímetro do ambiente. “Dessa forma, trabalhamos para inserir móveis com mais de uma função, oferecendo espaços versáteis”.

Por exemplo, o painel da TV voltado para a sala tem sua extensão como bancada para refeições rápidas na cozinha. “A marcenaria é imprescindível na organização da casa por meio de nichos, armários ou lugares que podem ser usados com várias funções, como sapateira, guarda-bolsas e chaveiro”, observa Elisa.

Integração

A lista de recursos para melhorar o aproveitamento continua, como lembra Bianca. “Espaços integrados dão a ideia de continuidade e de ambientes melhores aproveitados. Além disso, é algo que contribui para a interação dos moradores e visitas. Portanto, paredes ocupam espaço precioso em apartamentos pequenos. Sempre trazemos aos nossos clientes a possibilidade de contar com áreas integradas”.

Economizar espaço é regra de ouro nesse tipo de projeto. “Pode-se até achar que não é importante ou que não faz diferença, mas as portas do banheiro ou do quarto podem ser no estilo camarão ou de correr. Essa solução é perfeita para não atrapalhar a circulação no corredor ou no próprio ambiente”, indica Elisa.

Certos truques, como o uso de espelhos, são eternos e devem ser colocados em prática sem medo.

“A física prova e garante o resultado na prática! Tal solução ainda é perfeita para checar o visual antes de sair de casa. É possível contar com a contribuição dos espelhos em cômodos como quarto, sala e banheiro”, afirma Bianca.

De olho na organização

Se decorar um apartamento pequeno é um desafio, com a organização não é diferente. Bruna Caldana, arquiteta e projetista da Telhanorte Conceito, apresenta dicas para manter tudo impecável:

Evite excessos. É importante que os moradores se policiem para não exagerar. “Para iniciar a organização, precisamos pensar no que podemos descartar, o famoso processo de desapegar”.

Itens pendurados. É possível ter esse visual moderno a partir da aplicação de ganchos, prateleiras e estantes, inserindo o máximo de itens — até a bicicleta. Ocupação inteligente de espaços. Outra dica interessante é instalar pequenas prateleiras para inserção de itens de banheiro acima da torneira, sem a necessidade de ocupar espaço na pia. 

Caixas e cestas para organizar e decorar. Existem muitos modelos que se diferenciam pelos formatos, cores e acabamentos. Esses itens otimizam espaços, pois concentram diversos objetos, além de conferir harmonia e modernidade.

As gavetas têm como fazer a diferença. Se utilizadas de maneira inteligente, elas podem ser estratégicas para o processo de organização do lar. “Para manter tudo em ordem, uma solução é deixá-las separadas por divisórias, adaptadas para o seu tamanho, ou com caixinhas que podem ser confeccionadas pelo morador, reutilizando embalagens”.