Descubra porque os gatos ronronam

Comportamento felino é instigante. Já foi associado à transmissão de doenças e hoje tenta-se provar o efeito terapêutico do rom-rom. Saiba por que seu gato faz isso – ou não

O rom-rom é o som que os gatos emitem quando vibram a laringe em diversas situações. Esse comportamento primitivo, tão característico, geralmente é associado ao prazer. Mas nem sempre indica isso. A veterinária Alessandra Silva Gonçalves, especializada em Medicina Felina, explica que o rom-rom é quase como um sorriso. 

“A gente pode sorrir de felicidade, satisfação, afeto, amigabilidade, de nervoso, chorando e em outras situações de estresse. Gatos ronronam até de fome”, conta ela sobre a comunicação tão peculiar.

A especialista conta já ter atendido gatos resgatados com a pata quebrada que estavam ronronando. Alguns pesquisadores relatam que, se no passado já se acreditou que o ronronar podia transmitir asma aos donos, hoje tenta-se comprovar os efeitos terapêuticos desse som.

Um artigo publicado na Revista Scientific American em 2003, citou que padrão vibratório entre 25 e 150 hertz do ronronar pode melhorar a densidade óssea e promover a cura de células – o que explicaria os gatos ronronarem também quando estão doentes ou em risco,

“É muito intrigante. Não se tem uma resposta exata. Mas sabe-se que é uma característica instintiva e uma comunicação”, diz a especialista.

Todo gato ronrona?

Quando nasce, geralmente a mamãe felina ensina seus filhotes a ronronarem. Eles demoram alguns dias para abrir os olhos e o rom-rom indica onde a mãe está para amamentar – o que explicaria o ronronar também de fome ou para pedir algo.

Porém, gatinhos que não tiveram essa convivência até a nona semana de vida, provavelmente não aprenderão mais, diz Alessandra.


Se seu gato não ronrona, não precisa se preocupar. Porém, mudanças de comportamentos precisam ser investigadas. 

“O estresse ou alguma doença podem fazer eles começarem a ronronar, sem motivo aparente. Aí é indicado investigar com exames clínicos. Se o motivo é, por exemplo, uma separação ou outra situação estressante, investir em terapia comportamental”, diz a veterinária. 

Tudo sobre: