EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

23 de Outubro de 2019

Cartilha detalha maus-tratos a animais

Presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária cita principais pontos

Numa época em que se fala tanto sobre maus-tratos aos animais, é bom esclarecer alguns pontos sobre o assunto. O presidente da Comissão de Bem-Estar Animal, do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Cássio Ricardo Ribeiro, destaca alguns tópicos de uma cartilha sobre o tema que está sendo divulgada pela entidade:


1) São consideradas como práticas de maus-tratos ao animal: abandono, agressão, mutilação, envenenamento, manutenção em local incompatível com seu porte, sem iluminação, ventilação e boa higiene; quando fica exposto ao sol por longo período de tempo ou em lugar sem abrigo do sol, sem alimentação adequada às suas necessidades e, ainda, se for mantido permanentemente em corrente ou corda muito curta.


2) Também configura o crime de maus-tratos, entre outros, a utilização de animais em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, assim como a submissão ao esforço excessivo, tanto para bichos saudáveis quanto para debilitados.

Enfim, todas as práticas que ferem as liberdades dos animais, que são livres de doenças, dor e desconforto, fome e sede, medo e estresse e também livres para expressar seu comportamento natural.

 

3) Como a prática de maus-tratos é considerada crime, a denúncia deve ser feita na Delegacia de Polícia ou no Ministério Público. Ou, ainda, no Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), para animais silvestres, pelo tel. 0800-618080 ou pelo e-mail (linhaverde.sede@ibama.gov.br), e nas secretarias de Meio Ambiente dos estados e municípios.

Tudo sobre: