EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

20 de Outubro de 2019

A Região em Pauta: Imbróglio envolvendo a Cadeia Velha, em Santos, ganha novo capítulo

Assunto foi debatido durante o encontro no auditório do Grupo Tribuna

O imbróglio envolvendo a Cadeia Velha ganhou mais um capítulo. O secretário de Cultura de Santos, Rafael Leal, fez um pedido público ao secretário estadual de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, para a ocupação 100% do espaço com atividades culturais.

A manifestação, um pedido antigo da classe artística regional, ocorreu nesta segunda-feira (29), durante o encontro A Região em Pauta, no auditório do Grupo Tribuna.

“Não é uma cobrança pública, pois a gente sabe que não depende só de você. Está em outra secretaria, entendemos a parte jurídica, orçamentária, mas a gente precisa da sua ajuda para nos ajudar a fazer uma ocupação sadia da Cadeia Velha. É um equipamento que já recebeu investimentos do Governo do Estado, está pronto. Ele atende a região toda, ao lado da rodoviária, próximo da entrada da cidade”.

Em seu pedido, Leal ainda reforçou todo simbolismo histórico-cultural que o espaço tem. “Era uma cadeia, mas virou um equipamento cultural”, disse. “Você é a pessoa certa para liderar isso nesse momento. Hoje ocupamos uma pequena parte do equipamento, mas, com vontade política, poderemos ocupar por inteiro”, completou.

Hoje, a Cadeia Velha é ocupada, em grande parte, pela Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem). O Projeto Guri, programa de formação musical do estado, está instalado lá, mas em uma parcela bem menor. Além disso, o equipamento está dentro do escopo da Secretaria de Desenvolvimento Regional, que tem Marco Vinholi como titular. 

A resposta de Sá Leitão deixou os artistas animados com a perspectiva. Ao término do evento, inclusive, o secretário levou um projeto, liderado por grupo de lideranças culturais, para a ocupação do espaço. 

“Vamos levantar a situação desse espaço, pensar em quais programas podem se encaixar lá. Temos a Fábrica de Cultura, Projeto Guri, Oficinas Culturais. Vejo com ótimos olhos ter um projeto em Santos que podemos focar. Vou procurar o secretário Marco Vinholi, mas tenho certeza que ele será favorável”.

Sá Leitão também destacou a importância de ter menções aos acontecimentos históricos no prédio. “Quando você tem um edifício histórico, é importante ter isso de forma explicada para o público”.

Tudo sobre: