EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

13 de Julho de 2020

Tribuna do Leitor - 30 de junho de 2020

Na edição desta terça-feira (30), participações de Marcelo de Castro Lancha, Luiz Eugênio Mendes, Márcio Simões da Silva, Mina Sila Podgaeti e Wagner Fernandes Guardia

Sobre artigo

Com relação ao artigo do sr. Alcindo Gonçalves, publicado na coluna Tribuna Livre, tenho algumas dúvidas: onde o sr. estava quando o STF interferiu no Executivo, impedindo a posse de Ramagem, em clara interferência em outro Poder? Onde o sr. estava quando o STF recusou o pedido de cancelamento da deputada Joice Hasselmann na Secretaria de Comunicação da Câmara dos Deputados, alegando interferência em outro Poder? Onde o sr. estava quando a Câmara dos Deputados deixou de pautar várias das reformas e projetos necessários? Onde o sr. estava quando o STF impediu que a polícia fizesse operações nas favelas, em nome do COVID-19? Onde o sr. estava enquanto a compra superfaturada de respiradores arrepiou qualquer pagador de impostos? Portanto, comparar o Regime Militar com Bolsonaro é, no mínimo, falta de leitura política do cenário atual. Creio que seria mais assertiva a preocupação de fazer observações sobre o movimento dos antigos abutres da política, que se reúnem para tentar derrubar um governo que tem feito excelentes ações e projetos em nome do povo brasileiro. Isso, a mídia não mostra.
Marcelo de Castro Lancha - Santos

Falta investigação

Só posso concordar com a leitora Beatriz Campos a respeito do rachadão. Falta uma investigação do MP em todo o país, nos atuais portadores de mandato eletivo e na vida pregressa dos ex-politicos. Só assim, poderemos ver o término dessa roubalheira dos cofres públicos. 
Luiz Eugênio Mendes - Santos

Preconceito

Um ditado popular diz que quando uma pessoa aponta para alguém, três dedos da própria mão se voltam contra a própria pessoa. O leitor Lyonel Sirenno, neste espaço, frisou o destaque dado pela mídia à tez do sr. Decotelli, ministro da Educação, em detrimento de atributos que o qualificam. Considerou que tal comportamento resulta do preconceito que a imprensa cultiva. Mas, a questão do racismo contra negros não parece ser o tema que lhe inspira. Por isso, indo ao encontro do ditado acima, destaco um trecho de sua carta sobre "assassinato de uma pessoa de cor". Porventura, branco não é cor? O que explica essa metonímia, como expressão consagrada só para negros?
Márcio Simões da Silva - São Vicente

Decisão assertiva

Parabéns ao leitor Nizio José Cabral pela mensagem publicada para congratular a Câmara Municipal de Vereadores de São Vicente, pelo seu posicionamento ímpar ao aprovar, por unanimidade, a concessão do título de Cidadão Vicentino ao nosso presidente da República. Aproveito a ocasião para acrescentar que, na manhã do dia 23 deste mês, em Itatuba - PB, foram inaugurados 40 dessalinizadores do Programa Água Doce do Governo Federal, que vai beneficiar 27 municípios. Essas coisas, infelizmente, nossa mídia não divulga. 
Mina Sila Podgaeti - Santos

Cidadão Vicentino

Ao longo da semana, vimos neste espaço manifestações contra e a favor do título de Cidadão Vicentino para Jair Bolsonaro. Sou contra por algumas razões. Primeiro, pela justificativa apresentada pelo vereador Pedro Alves Cavalcante, como a defesa da liberdade, da família e da Pátria. Ao longo de sua vida pública, percebemos incoerências entre a fala e a prática de Jair Bolsonaro. Isso vai, por exemplo, desde declarações em defesa de torturadores até o desrespeito às orientações médicas. Segundo, foi citada a liberação de verba para a reforma da Ponte dos Barreiros. Se liberação de verba federal fosse motivo para ter esse título, qualquer deputado federal que conseguisse verba para a Cidade também deveria recebê-lo. Desta forma, quem deveria receber o título seria a deputada federal Rosana Valle. Ela, literalmente, bateu à porta do presidente e fez um árduo trabalho de apresentação das causas e do projeto para, então, a verba ser liberada. Ele deu apenas a canetada. Para ser merecedor do título de Cidadão é preciso liderar ou atuar fortemente em ações relevantes à cidade. Um título não pode ser concedido para fins de apoio.
Wagner Fernandes Guardia - São Vicente
Nota da Redação: Com a publicação destas cartas, A Tribuna considera este assunto encerrado.

 

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.