Tribuna do leitor - 13 de setembro de 2020

Na edição deste domingo (13), participações de Gregório José, Felipe Sanches Schmidt, Algirdas Emilio Sipavicius, Rafael Moia Filho, J. A. Nogueira de Sá e João Horácio Caramez

Medo 

O medo pavoroso de agulhas poderá ser um dos empecilhos para a vacinação em massa que se espera contra o novo coronavírus. Isso, sem contar, com as inúmeras teorias da conspiração dizendo que a vacina é um perigo para o ser humano. Algumas chegam a afirmar que a vacina irá matar os mais velhos e debilitados. Medo e falta de conhecimento levam muitos a fugir das agulhas. Esse medo pode parecer maluquice, mas é muito real porque entre 3,5 a 10% da população do mundial sofre desse mal, segundo estudos técnicos. Os métodos de imunização em massa é um dos principais avanços da ciência, evitando incontáveis doenças e mortes ao longo da história. Mas é preciso lembrar que nenhuma das vacinas existentes no mundo conferem imunidade máxima, de 100%. Porém, o grau de proteção geralmente é alto e podem chegar, em alguns casos, a 98%. Vacinar é a melhor maneira de se proteger!
Gregório José - Santos

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

Rua Gastronômica

Parabéns a Prefeitura de Santos pela repaginação da rua Tolentino Filgueiras, agora batizada de Rua Gastronômica. Um presente aos santistas, aos comerciantes locais e aos profissionais da gastronomia. Uma ideia conceito que deve ser multiplicada
Felipe Sanches Schmidt - Santos

Uniformes

Os dias passam. A incompetência nos uniformes do futebol continua. Santos versus Ceará. Santos com camisa branca e calção preto. Ceará com camisa preta e calção branco. Futebol entre zebras. Visibilidade horrível. Santos todo de branco. Ceará todo de preto. Ou vice versa. Um jogo com visão agradável. A lucidez precisa atingir nossos dirigentes do futebol.
Algirdas Emilio Sipavicius - Santos

Estranheza

O preço exorbitante do arroz e a desculpa oficial de que os produtores estão exportando o produto para a China, sem ter um estoque regulador e os cuidados para manter o abastecimento interno, causa estranheza. Dizem alguns especialistas que a China exporta muito arroz aos EUA. Logo, como podemos estar vendendo arroz a quem é exportador do produto? E por que comprarmos agora dos EUA se eles são parceiros dos chineses na compra de arroz? Talvez, nosso arroz esteja sendo comprado por chineses e revendido aos EUA, sem que nosso valioso arroz viaje ao Oriente. Não duvido, diante da incompetência desse governo.
Rafael Moia Filho - Bauru 

Nova atração
Uma nova atração está acontecendo quase que diariamente ao lado de outra, que é o monumento construído em formato de coração e o nome da cidade de Santos, no calçadão da Nova Ponta da Praia, na altura da rua Carlos de Campos. Um jovem de 21 anos, de nome Felipe Oliveira, faz arte ao equilibrar pedras sobre pedras e formar figuras diversas, que cada observador faz a sua interpretação do que representa o formato final. Perguntei por que não fixar as pedras definitivamente, para não ter o trabalho de refazer diariamente as esculturas. A sabedoria do jovem nos deu uma lição, ao responder que seu trabalho é como a vida, onde nada é definitivo, a cada dia uma situação diferente. Disse que em tudo tem que haver equilíbrio e mudanças, não só nas figuras formadas pelas pedras equilibradas, mas em todos os momentos da nossa vida pessoal, social, profissional e familiar. Parabenizo o jovem por nos proporcionar uma nova atração e pela lição de equilíbrio emocional.
J. A. Nogueira de Sá - Santos

Telas de proteção

Muito interessante! Os pombos fazem a cagada e o povo tem que limpar. Esse negócio de nos obrigar a colocar telas de proteção nos vãos do ar-condicionado não passa de "história para boi dormir", para tirar mais um dinheirinho do Zé Povinho através de multas. O problema não são os buracos abertos, e sim, os pombos. Se os pombos causam doenças, devem ser considerados como pragas urbanas e tratados como tal. Quando você estiver comendo um delicioso frango à passarinho, lembre-se que, tanto o frango, assim como o pombo, são criaturas de Deus.
João Horácio Caramez - Santos

 

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.