EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

16 de Novembro de 2019

Roberto Monteiro

Foi repórter das principais rádios de São Paulo: Bandeirantes, Record, Jovem Pan e Gazeta. Nos últimos anos atuou nas maiores emissoras de rádio de Salvador.

Santos dominante no clássico paulista

Um comentário sobre a rodada de quarta-feira do Campeonato Brasileiro

Amigos, o clássico da Vila Belmiro teve um resultado muito justo pela brilhante partida do Santos diante de um Palmeiras realizando sua pior atuação sob o comando de Mano Menezes, que também determinou sua primeira derrota no cargo.

Num primeiro tempo de grande movimentação o time de Sampaoli aproveitou bem as oportunidades fazendo 2 a 0 em menos de dezoito minutos de jogo, suficientes para determinar a volta à vice-liderança da competição, se igualando em pontos ganhos e somando uma vitória a mais que o Palmeiras.

Palmeiras perdeu Luis Adriano muito cedo e a partir dos 27 minutos do segundo tempo ficou com um a menos em campo, com a expulsão rigorosa demais de William.

O Santos tratou de trabalhar sem pressa e preocupação com o ataque, administrando a vantagem, o que tornou o segundo tempo sem emoção.

Certo é que este resultado deixou ambos ainda mais longe do lider Flamengo.

Por outro lado o São Paulo não passou de um empate sem gols diante do Bahia, em Salvador.

O time de Fernando Diniz foi na maior parte do jogo superior em campo, partindo para sufocar uma equipe que quando joga em casa tem no contra-ataque seu ponto forte.

Entre várias chances criadas de ambos os lados, o jogo da Arena Fonte Nova teve um grande primeiro tempo, com uma queda técnica considerável no segundo tempo, tornando justo o placar final.

Vale lembrar que em termos de classificação  este resultado só nao foi pior para o São Paulo porque o Internacional caiu diante do CSA.

Muita coisa ainda vai rolar até a rodada final do Brasileiro, assim ainda é cedo para afirmar quem chegará ao titulo em 2019.

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.