EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

16 de Novembro de 2019

Roberto Monteiro

Foi repórter das principais rádios de São Paulo: Bandeirantes, Record, Jovem Pan e Gazeta. Nos últimos anos atuou nas maiores emissoras de rádio de Salvador.

Mais uma rodada do Brasileirão e nada muda na luta pelo título

Apenas o Palmeiras continua mantendo a diferença para o Flamengo, mas seu jogo é mais parecido com o de um time conformado

Amigos, mais uma rodada do Brasileirão e nada muda na liderança e luta pelo título. Apenas o Palmeiras continua mantendo a diferença para o Flamengo, mas seu jogo é mais parecido com o de um time conformado tão somente com o posto de vice-campeão.

Prova é que, diante do último colocado na competição, fez um primeiro tempo com amplo domínio mas sem nenhuma iniciativa maior para definir o placar. Somente no segundo tempo, em meio a um forte aguaceiro que deixou o campo impraticável, dois lances de disputa acabaram em pênaltis (o de Weverton, muito claro, em favor do Avaí, e o de Deyverson, que não ficou claro) e definiram o placar em favor do Palmeiras.

Já o Santos vai ficando a cada rodada mais longe de qualquer pretensão de título ou até mesmo do vice-campeonato. Num clássico ruim diante do Corinthians, ficou no empate sem gols que acabou sendo justo para as duas equipes sem ambição ofensiva.

Jorge Sampaoli muda a escalação do time todo jogo, vê seu time em dificuldade pela falta de um atacante efetivo de área e dependendo somente das jogadas individuais de Marinho e Soteldo. E sempre os substitui durante as partidas acabando por piorar a qualidade do time pela falta de melhores opções no elenco santista.

Parece muito difícil sua permanência no comando do Santos na próxima temporada, sem condições para grandes contratações e pelo fato de que seu prazo de validade como sensação no Brasileirão já está com prazo vencido.

O Corinthians segue sua sina de ser um time que só joga por uma bola, independente do adversário, e com isso vem acumulando resultados que o afastam das melhores posições na classificação. Uma vaga na fase pré-Libertadores parece ameaçada, até porque o próprio treinador Fábio Carille reconhece que a situação da equipe na tabela é incoerente com a qualidade ruim apresentada em campo. Claramente o Corinthians precisa de um meia criativo no time para que possa aspirar um futebol mais vistoso.

Assim, resta ao futebol paulista a esperança da chegada do São Paulo entre os quatro primeiros na classificação geral. Em que pese o fato da equipe de Fernando Diniz se conformar em apenas buscar o resultado, sem manter a qualidade de jogo que tornaram seu treinador uma bela surpresa tática nós últimos anos. Diante do limitado Atlético Mineiro, o São Paulo passou a maior parte do segundo tempo tocando a bola do meio-campo para trás depois de fazer os dois gols que definiram o placar.

Segue o Brasileirão, ainda com esperança verde e com a possibilidade até do São Paulo suplantar o Santos na classificação final, chegando em terceiro lugar.... faltam dez rodadas e muita coisa pode ainda acontecer.

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.