EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

22 de Setembro de 2019

Kenny Mendes

É deputado estadual (Progressistas). Professor universitário há mais de 20 anos, estreou na vida pública em 2013 como vereador em Santos. Foi reeleito em 2016 com a maior votação da história da Câmara Municipal - na ocasião, obteve 24.765 votos.

Meio ambiente por inteiro

Emenda parlamentar de R$ 200 mil, que será liberada nas próximas semanas, servirá para aquisição de equipamentos administrativos e operacionais da Polícia Militar Ambiental na região

No fim de abril, tive a oportunidade de acompanhar um dia de trabalho dos policias ambientais em Guarujá. A ação foi tema de coluna publicada neste espaço em 3 de maio. Confesso que até aquela oportunidade, por puro desconhecimento, possuía uma visão reducionista da atividade desses profissionais. Eles são poucos e fazem muito.

Imaginem realizar o policiamento florestal, marítimo e fluvial da Baixada Santista, Litoral Norte e Vale do Ribeira com menos de 30 homens. Além de prezar pela proteção da fauna e da flora no nosso pedaço de Mata Atlântica, os policiais têm uma rotina incessante de coibir invasões às áreas de proteção – em muitos casos, essas irregularidades ambientais trazem, a reboque, a presença do crime organizado. Ou seja, todo e qualquer investimento na categoria é precioso.

Em audiência nesta quinta-feira (15) com o chefe da Casa Civil do Estado de São Paulo, Antônio Carlos Malufe, tive a felicidade de ser informado de que a emenda parlamentar que indiquei ao 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM) Ambiental, responsável por fiscalizar todo o litoral paulista, será liberada nas próximas semanas. Serão R$ 200 mil para aquisição de equipamentos administrativos e operacionais.

Quanto aos alertas que fiz sobre a necessidade de reforço de pessoal na nossa área, o chefe da Casa Civil foi taxativo: durante a reunião desta quinta-feira, ele entrou em contato com o comando da Polícia Militar do Estado e assegurou que novos profissionais serão destacados para integrar o efetivo da região já em novembro.

São conquistas importantes para uma atividade que, na maior parte do tempo, passa despercebida dos olhos da população. Impedir focos de desmatamento, pescas predatórias ou ocupações irregulares nem sempre dão manchetes nos jornais. Trata-se de um trabalho diário silencioso, mas de importância vital para nosso meio ambiente.

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.