EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

22 de Novembro de 2019

Cida Coelho

É fonoaudióloga formada pela PUCSP, especialista em Voz com larga experiência na preparação de repórteres e apresentadores de televisão. Atua como consultora em Comunicação Humana ministrando palestras e treinamentos individuais para profissionais liberais, empresários, políticos, atletas profissionais, executivos e equipes de liderança. É palestrante de Media Training para porta-vozes de empresas e atua como consultora da TV Tribuna, afiliada da Rede Globo em Santos, desde 1995. Acumulando os títulos de mestre e doutora, Cida também foi professora universitária durante 25 anos.

Quatro segredos para enfrentar o medo de falar em público

Falar em público sempre foi um desafio para a maioria de nós. São raros os profissionais que não sentem um friozinho na barriga quando estão no centro das atenções de uma platéia

Falar em público sempre foi um desafio para a maioria de nós. São raros os profissionais que não sentem um friozinho na barriga quando estão no centro das atenções de uma platéia. A situação pode se tornar ainda pior se essa platéia for composta por nossos pares, pessoas com o mesmo objeto de trabalho que o nosso e com formação semelhante.

Nesse momento, nossa competência técnica, fruto de longos anos de esforço e dedicação será exposta. Mas isso não é ruim. Pelo contrário. Pode ser a oportunidade que temos de apresentar nossas ideias e alavancar nosso prestígio.

Contudo, o impacto positivo dessa nossa exposição dependerá essencialmente da nossa habilidade comunicativa, em apresentar de forma clara, concisa e tranquila o nosso conteúdo.

Mas como conseguir isso, se no momento da fala muitos de nós sentimos tamanho desconforto que, em alguns casos, comprometem fortemente a qualidade da nossa comunicação?

Leia com atenção as dicas abaixo e aprenda a lidar com o estresse desse momento.

1 - Use a mobilização fisiológica a seu favor: Falar em publico gera alteração nos níveis de frequência cardíaca, de cortisol e até do tom de voz, para todos nós. Não fuja dessa ativação. Aprenda a usá-la a seu favor.

2 - Não fuja: O processo de estresse é parte indissociável da tarefa de falar em público e contribui para o resultado da performance final. Os sinais de estresse não são em si mesmo, negativos. Eles dependem essencialmente da avaliação de danos que fazemos diante daquela situação. Encare a situação como um desafio e não com uma ameaça.

3 - Desenvolva o desejo genuíno de se comunicar: É essencial que você identifique sua capacidade de  comunicar-se nas diferentes situações do dia-a-dia. Faça uma avaliação dessa capacidade e transporte-a para a situação de fala em público. Não há regras. Não é preciso ser o mais extrovertido nem o mais brincalhão. Mas, ao falar em público, é fundamental desejar transmitir uma mensagem a seu público.

4 - Cuide de sua comunicação visual: É importante que você se sinta confortável e seguro visualmente. Roupa, cabelo e maquiagem devem estar de acordo como seu biotipo, idade, temperamento e ocupação profissional, Procure escolher roupas que melhor se adaptem a essas características, dando preferência a cortes clássicos e com poucos detalhes. Quanto às cores, verifique as que melhor lhe favorecem e use no máximo três tons de cada vez. Habitue-se a olhar sua imagem no espelho. Seja realista e critico, sem exagerar. Procure valorizar suas qualidades e neutralizar seus defeitos. O seu bem estar interno, será assim, melhor traduzido.

Parece difícil? Insista! Dê o primeiro passo enão espere uma transformação já na sua primeira exposição.Assim como pra qualquer habilidade novaa prática e a repetição são fundamentais e vão pavimentar o seu caminho para uma comunicação melhor e , por que não, uma vida melhor!

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.