Alexandre Lopes

É Editor-Chefe de Web no Grupo Tribuna e responsável pelo G1 no litoral de São Paulo. No grupo desde 2008, já participou de coberturas em mais de 15 países. Atualmente, além de coordenar os portais, também apresenta o G1 em 1 Minuto.

Acesse todos os textos anteriores deste colunista

Morador de São Vicente atinge 260 kg e busca ajuda para retomar rotina normal

Luan Quirino, 32 anos, enfrenta dificuldades desde a morte do pai, que ocorreu há cerca de dois anos.

Um morador de São Vicente, no litoral de São Paulo, enfrenta uma batalha contra a balança. Aos 32 anos, o caminhoneiro Luan Quirino atingiu 260 quilos e, por conta da obesidade mórbida, não sai de casa há mais de um ano.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

De acordo com informações do G1, a situação é tão grave que Luan carrega uma cadeira de ferro para conseguir descansar após alguns passos, já que, por conta do excesso de peso, a 'coluna não aguenta'. 

Luan vive com a esposa no bairro Jarim Rio Branco e, com dificuldades para fazer as tarefas, passou a 'morar' em uma cama de casal. "Não consigo fazer nada sozinho. Desde a necessidade mais básica. Preciso de ajuda para tudo", disse.

Quirino começou a engordar após perder o pai em 2018. Em determinado momento, ele precisou parar de trabalhar, já que não cabia mais na cabine do caminhão. A obesidade mórbida também trouxe diabetes, pressão alta e apneia. "Durmo sentado há cerca de um ano", lamenta.

A esposa de Luan luta para que o marido possa realizar uma cirurgia bariátrica. Ele é acompanhado por uma endocrinologista e por uma nutricionista. O caminhoneiro aguarda na fila do Sistema Único de Saúde (SUS), desde 2017, para fazer a cirurgia. Na época, ele pesava 178 kg.

No sistema particular, a operação custa cerca de R$ 30 mil e, por isso, a família criou uma campanha na internet. Para ajudar Luan a ter uma oportunidade de retomar a rotina basta clicar aqui.

 

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.