Alexandre Lopes

É Editor-Chefe de Web no Grupo Tribuna e responsável pelo G1 no litoral de São Paulo. No grupo desde 2008, já participou de coberturas em mais de 15 países. Atualmente, além de coordenar os portais, também apresenta o G1 em 1 Minuto e é comentarista da TRI FM.

Acesse todos os textos anteriores deste colunista

Bombeiro chora sem parar ao salvar criança de afogamento em Guarujá: 'Lembrei do meu filho'

Registro viralizou nas redes sociais e emocionou banhistas que acompanharam o resgate na praia das Astúrias.

Uma foto publicada nas redes sociais de um bombeiro de Guarujá, no litoral de São Paulo, viralizou e está circulando no mundo inteiro. No registro, o bombeiro marítimo Joel Júnior Silva Lemos aparece, aos prantos, com uma criança que havia acabado de salvar no colo.

Acesse o Portal A Tribuna agora mesmo e ganhe Globoplay grátis e muitos descontos!

As imagens, que segundo o G1 foram registrados por um outro bombeiro que estava no local da ocorrência, causaram muita comoção. O flagrante foi feito na praia das Astúrias em um momento em que várias crianças brincavam no raso e foram arrastadas pela correnteza.

Além do menino de quatro anos, uma outra menina, de 10, um adolescente, de 13, e uma jovem, de 18, passaram por momentos complicados e precisaram lutar para sobreviver. Todos eram da mesma família de turistas, que saiu de Jundiaí para aproveitar o fim de semana na região.

"Ele era muito pequeno, magrinho e não cabia no flutuador. Falei para ele vir comigo e, em seguida, ele disse que estava com muito medo e me abraçou. Exatamente como meu filho fala e faz. Eu lembrei do meu filho e me emocionei muito. Tive que tentar conter a adrenalina para trazê-lo à faixa de areia. A foto mostra ele nos meus braços como se fosse meu filho mesmo. Foi muito forte a emoção. Eu estava enxugando as minhas lágrimas", afirma Joel.

Após o salvamento, os familiares foram orientados sobre os cuidados necessários para evitar situações semelhantes. Durante o feriado prolongado da Independência, pelo menos 11 pessoas morreram afogadas nas praias da região. Neste último fim de semana, uma turista de 15 anos também foi arrastada pela correnteza e morreu em Praia Grande.

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.