EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

29 de Março de 2020

Ministro da Infraestrutura intervém e garante continuidade das operações no Porto de Santos

Em conversa telefônica, Tarcísio Gomes de Freitas pediu colaboração dos estivadores e falou em 'esforço de guerra' contra o coronavírus

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, pediu, na manhã desta quarta-feira (18), a colaboração do Sindicato dos Estivadores de Santos e Região (Sindestiva) para a manutenção das atividades no Porto de Santos. A categoria ameaçava uma paralisação por conta dos riscos de contaminação pelo coronavírus no cais santista.Em assembleia, os trabalhadores decidiram suspender o movimento.

“É importante vocês perceberem que nós estamos em um momento de esforço de guerra. O Brasil precisa de vocês. O trabalhador do transporte é tão importante quanto o trabalhador da medicina. Da mesma forma que o médico está exposto e está ali, firme, trabalhando pelas pessoas, eu entendo que a gente também tem que fazer a mesma coisa no setor portuário e no setor de transporte”, destacou o ministro da Infraestrutura ao presidente do Sindestiva, Rodnei Oliveira da Silva, em conversa telefônica.

Por outro lado, o sindicalista apresentou reivindicações da categoria, como o não fechamento do Posto de Escalação nº 3, do Órgão Gestor de Mão de Obra (Ogmo), na Ponta da Praia. A categoria é contra a escala digital, proposta para evitar aglomerações no local.

“Gostaria de pedir que o senhor interceda junto aos operadores para que eles possam dar mínima garantia de ganho. Estão falando em fechar o posto de escalação. É uma medida muito radical, que não vai adiantar, porque o problema está nas embarcações”, afirmou Nei ao ministro.

Tudo sobre: