EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

15 de Julho de 2020

Manifestantes do Sindipetro fazem protesto silencioso com cartazes em Santos

Protesto ocorreu na sede administrativa da Petrobras em Santos, no Edifício Valongo

Durante protesto realizado pelo Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista (Sindipetro-LP), na manhã deste sábado (30), manifestantes seguraram cartazes com reivindicações contra a transferência de funcionários da Petrobras de Santos para o Rio de Janeiro.

"Estamos protestando contra a transferência das atividades aqui do pré-sal, esse desemprego em massa dos terceirizados, um 'desinvestimento' aqui em toda a região, uma região já com alto número de desempregados. A Petrobras está aproveitando a pandemia, já que os sindicatos não conseguem se mobilizar, e está fazendo cada vez mais ataques aos trabalhadores, agora também demitindo centenas", diz o diretor do Sindipetro-LP Cesar Augusto Francisco.

Manifestantes usaram cartazes durante mobilização (Foto: Divulgação/Sindipetro-LP)

O protesto foi realizado de forma silenciosa e respeitando as normas de distanciamento social impostas pela pandemia de Covid-19.

Em nota, a Petrobras informou que não se trata de transferência de empregados, visto que os mesmos seguirão trabalhando embarcados nas mesmas plataformas da Unidade da Bacia de Santos em que atuam.

A empresa explica que o que ocorreu foi um procedimento administrativo na lotação destes empregados que trabalham nas plataformas da Unidade da Bacia de Santos. "Esses empregados já embarcam no aeroporto de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, há mais de dois anos. Além disso, cerca de 80% deste grupo não moram na Baixada Santista. Não há, portanto, nenhuma demissão nem impacto para a economia da região", disse em nota da assessoria de imprensa.

Protesto respeitou as normas de distanciamento social (Foto: Divulgação/Sindipetro-LP)
Tudo sobre: