EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

10 de Julho de 2020

Dragagem de berços do Porto de Santos começará por terminal da BTP

Há possibilidade de liberação ocorrer ainda nesta quinta-feira (28), caso não haja embarcações

A dragagem de berços do Porto de Santos será iniciada pelos pontos de atracação da Brasil Terminal Portuário (BTP), que fica na Alemoa. Os equipamentos já estão liberados para o serviço. Com isso, o início dos trabalhos depende apenas da liberação de uma janela em que não haverá embarcações na instalação portuária, o que pode acontecer nesta quinta-feira (28).

As informações são da Autoridade Portuária de Santos. As estimativas da estatal apontam que, após o começo da dragagem de manutenção, os trabalhos ocorram em aproximadamente uma semana e sejam validados por batimetria na sequência.

Além dos berços da BTP, os trabalhos serão realizados em outros pontos de atracação que sofreram com o assoreamento (deposição de sedimentos). Dos 64, sete perderam calado operacional (limite da profundidade que a embarcação pode atingir sem afetar sua segurança). O problema foi causado pela demora na realização de obras de dragagem de manutenção.

Entre os pontos de atracação afetados, estão destinados a navios porta-contêineres. O Tecon, administrado pela Santos Brasil, na Margem Esquerda (Guarujá), também foi afetado pelo problema.

Segundo a Autoridade Portuária, os trabalhos serão definidos de acordo com as janelas de operação. Trata-se do período entre a saída de um navio e a entrada de outro, quando os berços estarão livres.

Os trabalhos serão realizados pela DTA Engenharia, empresa que venceu a concorrência para a realização do serviço. O contrato tem prazo de 24 meses e visa a manutenção das profundidades do canal de navegação e berços de atracação do Porto de Santos.

Tudo sobre: