EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

3 de Julho de 2020

Covid-19: Deputada pede volta de medidas restritivas da PF no Porto de Santos

Segundo a deputada federal Rosana Valle, suspensão causou grande preocupação na comunidade portuária, levando intranquilidade aos agentes profissionais, patronais e laborais

A deputada federal Rosana Valle (PSB-SP) enviou ofício ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), para pedir a volta das restrições impostas pela Polícia Federal aos procedimentos de desembarque e circulação de tripulantes de navios no Porto de Santos. As medidas foram revogadas no último sábado (21).

Segundo a parlamentar, a suspensão causou grande preocupação na comunidade portuária, levando intranquilidade aos agentes profissionais, patronais e laborais, que interagem cotidianamente no Porto. Antes da revogação, o Núcleo de Polícia Marítima (NEPOM) obrigava os tripulantes e passageiros estrangeiros dos navios de carga a permanecerem a bordo durante todo o período de permanência da embarcação no cais santista.

Com a revogação das medidas, os tripulantes dos navios provenientes de países com registros de contaminação e mortes causadas pelo coronavírus voltaram a circular pelas cidades, o que tem gerado inquietação na comunidade portuária e moradores da Baixada Santista. 

Presidente da Frente Parlamentar do Porto de Santos, Rosana Valle considera a revogação das medidas de segurança um retrocesso. “As tripulações circulam livremente pelas zonas portuárias, primária e secundária, até atingirem as áreas urbanas. Enquanto isso, seguindo o que determinam as autoridades, os moradores de Santos e região não podem ir às praias, shoppings, frequentar pontos turísticos e são orientados a andar nas ruas somente em casos de extrema necessidade”, avaliou a pessebista.

Os tripulantes destes navios se utilizam do serviço de transporte marítimo feito por lanchas para chegar à margem santista do canal portuário. “Nesta travessia de ida e volta os tripulantes ficam junto dos trabalhadores avulsos portuários, fornecedores de navios, agentes marítimos, despachantes, operadores portuários, profissionais de oficinas para reparos navais e outros tantos serviços, possibilitando o aumento dos vetores de disseminação da pandemia”, alertou a deputada.

Por isso, Rosana pede ao presidente que acione o Ministério da Justiça e Segurança Pública para a manutenção das medidas inicialmente implementadas pela Polícia Federal. O mesmo ofício foi encaminhado aos ministros da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Tudo sobre: