Apreensão de videogames cresce mais de 500%

Nos primeiros dez meses de 2020, mais de 19 mil consoles de videogames foram apreendidos no Porto de Santos

Mais de 19 mil consoles de videogame e cerca de 400kg de produtos de baixo valor foram apreendidos de janeiro até outubro no Porto de Santos, segundo informações da Alfândega da Receita Federal do Porto de Santos. Considerando apenas esses equipamentos eletrônicos, houve um crescimento de 536% nessas retenções, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Nos dez primeiros meses de 2019, foram apreendidas 2.983 unidades de videogames, com valor estimado de R$ 125 mil. Os 19 mil consoles e as mercadorias de baixo valor deste ano foram avaliados em R$467 mil. De acordo com a Alfândega do Porto de Santos, essas apreensões ocorreram pois os videogames ostentavam marcas falsas, sua importação envolveu falsas declarações de conteúdo ou, então, estas mercadorias acabaram abandonadas nos terminais portuários e retroportuários de
complexo marítimo.

As cargas retidas, segundo a Alfândega, são majoritariamente de importação, destinadas a grandes varejistas e atacadistas brasileiros, a maioria da Grande São Paulo.

Após serem apreendidos, estes videogames podem ser destinados para os leilões promovidos pela Receita Federal, a doações, incorporações ou destruição.Caso osprodutos nãoatendam aos requisitos de saúde e segurança definidos por órgãos como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), eles serão destruídos.

Atualmente, também tem chamado a atenção da Alfândega da Receita Federal do Porto de Santos a alta incidência de falsas declarações e falsificações de brinquedos, rolamentos e vestuários. De acordo com o órgão, tendências de mercadorias específicas apreendidas na região variam de tempos em tempos.

Tudo sobre: