EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

17 de Julho de 2019

Rosana Valle e Júnior Bozzella votam a favor da reforma da Previdência

PEC da Nova Previdência foi aprovada, em 1º turno, na noite desta quarta-feira (10), com 379 votos a favor. Júnior Bozzella e Rosana Valle representam a Baixada Santista em Brasília

Durante sessão da Câmara em Brasília, na noite desta quarta-feira (10), a maioria dos deputados federais votou, em primeiro turno, a favor da reforma da Previdência. Ao todo, dos 510 parlamentares, 379 foram a favor da PEC (Proposta de Emenda à Constituição), enquanto 131 votaram contra. Representantes da Baixada Santista na Casa, os deputados Júnior Bozzella (PSL) e Rosana Valle (PSB) votaram favoráveis à reforma.

Rosana, cumprindo seu primeiro mandato, votou contrário ao que anunciou seu partido. Antes da votação, o líder do PSB, deputado Tadeu Alencar, endossou que a sigla se posicionaria contra a reforma. No entanto, Valle votou sim.

O PSL, partido do presidente da República, Jair Bolsonaro, se posicionou favorável à reforma, e anunciou que todos os seus integrantes votariam pela PEC. 

A proposta da Nova Previdência, por alterar a Constituição, precisaria de 308 votos, o que corresponde a 60% da Casa. Dos 513 parlamentares, 510 estiveram presentes para a votação.

Após o anúncio da votação, feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os parlamentares votam os destaques apresentados pelas bancadas. Mais cedo, os deputados tinham concordado em derrubar as emendas individuais e manter apenas as de bancada.

Os destaques mais aguardados são o que aumenta a aposentadoria para as trabalhadoras da iniciativa privada e o que suaviza as regras de aposentadorias para policiais e agentes de segurança que servem à União.

Se aprovado em segundo turno, o texto segue para análise do Senado, onde também deve ser apreciado em dois turnos e depende da aprovação de, pelo menos, 49 senadores.

O debate do texto principal foi aberto por volta das 17h, quando a Câmara rejeitou o último requerimento de retirada de pauta da reforma da Previdência. Nas últimas horas, os líderes dos partidos estavam encaminhando as orientações para as bancadas.