EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

24 de Março de 2019

Delegado aposentado morreu em decorrência de choque hemorrágico devido a facadas

Corpo de Paulo Della Rosa foi encontrado nesta quinta-feira, na Ilha Porchat, com perfurações na barriga e na região torácica

Choque hemorrágico decorrente das mais de cinco facadas em sua barriga e região torácica foi a causa da morte do delegado aposentado Paulo Della Rosa. Realizado no Instituto Médico-Legal (IML) de Santos durante a tarde desta quinta-feira (10), o exame cadavérico durou cerca de duas horas.

A perícia descartou a ocorrência de disparo de arma de fogo, de traumatismo craniano ou de qualquer outra fratura.

Os ferimentos nos antebraços de Della Rosa também foram produzidos por arma branca, cabendo à investigação apurar se essas lesões são de defesa ou realizadas pela própria vítima.

A faca usada para golpear o delegado foi encontrada no momento da remoção do cadáver. Ela estava debaixo do corpo, no meio da terra e vegetação, sendo apreendida para perícia.

Corpo de delegado aposentado foi localizado na Ilha Porchat, em São Vicente (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

Homicídio ou suicídio?

Embora a cena do encontro do cadáver, aparentemente, seja típica de homicídio, a hipótese de suicídio não está descartada por alguns fatores.

O principal deles são cartas manuscritas que Della Rosa deixou para a sua mulher, despedindo-se, declarando o seu amor por ela e pedindo desculpas.

Além disso, a camiseta que o delegado trajava não apresentava as perfurações das facadas que atingiram a sua barriga e o seu peito.

“Pode ser improvável, mas não impossível, que alguém se mate a facadas. Porém, não é aceitável que um assassino levante a camisa da vítima antes de esfaqueá-la”, disse um policial civil.

Experiente na investigação de casos de homicídio, este policial esteve na Ilha Porchat, acompanhou o trabalho de peritos e pediu o sigilo de seu nome por razões de “hierarquia”.

Por fim, no histórico do navegador Google do celular de Della Rosa há pesquisas sobre tipos de faca e de facadas em várias partes do corpo com os seus respectivos efeitos.

Sepultamento

Segundo a família de Paulo Della Rosa, não será realizado velório. O enterro está marcado para as 10 horas desta sexta-feira (11), no Cemitério da Areia Branca, em Santos.