OMS prevê finalização de vacina contra Covid-19 até o fim do ano

Afirmação foi feita pelo diretor-geral da organização, Tedros Adhanom

Uma vacina contra a Covid-19 pode estar pronta até o fim deste ano. É o que estimou o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus. Apesar do otimismo, ele não apresentou mais detalhes e nem indicou qual das nove possíveis candidatas ao imunizantes deve ter os ensaíos clínicos finalizados ainda em 2020.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços! 

Ele pediu solidariedade e compromisso político de todos os líderes para garantir a distribuição igualitária de vacinas, assim que elas se tornarem disponíveis. "Vamos precisar de vacinas e há esperança de que possamos ter uma vacina até o final deste ano. Há esperança", disse Tedros em discurso ao fim de dois dias de reuniões do Conselho Executivo da OMS.

O órgão regulador da União Europeia lançou uma análise em tempo real da potencial vacina desenvolvida pela Pfizer com a BioNTech, anunciou a entidade, após a adoção de medida similar para a vacina experimental da AstraZeneca na semana passada. O anúncio da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) pode acelerar o processo de aprovação de uma vacina bem-sucedida no bloco.

Nove vacinas experimentais fazem parte da iniciativa global Covax, que visa a distribuir 2 bilhões de doses até o fim de 2021. Até agora, cerca de 168 países se juntaram à Covax, mas nem a China, nem os Estados Unidos, tampouco a Rússia estão entre eles.

O governo do presidente Donald Trump disse que, em vez disso, está contando com acordos bilaterais para garantir o fornecimento de fabricantes de vacinas.

"Para vacinas e outros produtos que estão em desenvolvimento, o mais importante é o compromisso político de nossos líderes, especialmente na distribuição igualitária das vacinas", disse Tedros. "Precisamos uns dos outros, precisamos de solidariedade e precisamos usar toda energia que temos para combater o vírus", acrescentou.

Tudo sobre: