EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

22 de Novembro de 2019

Novembro azul: Homens com mais de 50 anos precisam fazer o exame de próstata

A partir dos 50 anos, consulta com urologista é obrigatória para a prevenção do câncer, que pode ser curado se descoberto no início

O novembro azul chegou com um alerta aos homens: o de fazer exames preventivos para detectar o câncer de próstata ainda no início, quando a chance de cura é muito elevada. A partir dos 50 anos de idade, exames anuais de sangue (PSA) e toque retal são obrigatórios.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) o número de mortes pela doença passou de 15 mil em 2017 e foram mais de 68 mil novos casos em 2018. 

O médico urologista Mohamad Dib Salah Ali explica que o tumor de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. “Em até 40% dos casos, o PSA pode estar normal. Por isso, é importante o exame de toque. Com a associação dos dois temos uma positividade de 80%. Mas o diagnóstico definitivo é feito com a biópsia de próstata.” 

Segundo ele, há outros exames complementares que podem ser feitos em pacientes já com alterações, como a ressonância magnética multiparamétrica. Mohamad afirma que homens negros, obesos mórbidos e quem tem parente próximo, como pai e irmão, com a doença, deve começar a prevenção aos 45 anos. 

Evolução 

Delegado regional da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), o médico André Luiz Tomé afirma que 90% dos pacientes tratados no início são curados. Ele detalha que a cirurgia por robótica, que ainda não é feita na rede pública, reduz o risco de complicações. “É uma técnica que tem precisão e proporciona uma recuperação mais rápida, com o paciente podendo voltar logo às suas atividades habituais.”  

Tudo sobre: