EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

20 de Setembro de 2019

Não deixe o trabalho levar a sua saúde mental

Hoje em dia, é fundamental saber lidar com as dificuldades e não somatizar. Mas afinal, como fazer isso?

Desafios, cobranças, pressão e metas sempre farão parte do mercado de trabalho. Mas a grande questão hoje em dia é: de que forma lidar com tudo isso sem desgastar a sua saúde? A pergunta foi feita centenas de vezes pela autônoma Priscila Santana, que, antes de tomar a decisão de atuar por conta própria, passou anos trabalhando numa empresa. 

Para especialistas ouvidos por A Tribuna, é preciso respirar fundo, manter a calma e dar foco ao tempo fora do ambiente corporativo. Mas, no caso de Priscila, a saída foi pedir as contas e começar de novo.

Ela conta que chegava a passar mal antes de ir para o trabalho e isso realmente começou a afetar sua saúde. “Quando percebi o que estava acontecendo, optei por seguir meu caminho. O resultado de uma vida melhor veio em uma semana. Voltei a ficar feliz com coisas simples e me alimentar melhor. Antes disso, foi minha psicóloga que me ajudou a perceber o que era tão óbvio: aquele ambiente era tóxico para mim.” 

Comum 

Para o médico de Saúde do Trabalho Ricardo Mello, a situação de Priscila não é incomum. Isso acontece porque as pessoas passam cada vez mais tempo no emprego. Ou seja, é necessário que esse período seja prazeroso e agradável.

“A melhor maneira de fazer um funcionário produzir bem e com qualidade é ajudá-lo a gostar do que faz, deixá-lo motivado e feliz.”

Ser sincero com a sua chefia e seus colegas também é importante, pois o diálogo é a base de uma boa relação. “É preciso tentar melhorar o ambiente e as relações para que se melhore o todo”, diz Mello.

Para a psicóloga Ruth Maria Sampaio, fazer pausas durante o expediente ajudam a mente e o corpo.

“É fundamental alongar as pernas, respirar fundo, conversar sobre outras coisas, dar risada. Já foi o tempo em que local de trabalho precisava ser de seriedade total o tempo todo”, salienta.

Ela explica que, atentas aos resultados de seus colaboradores, as empresas têm permitido descanso, atividades físicas em seus ambientes e, inclusive, uma cerveja de vez em quando.

“Na vida adulta, passamos a maior parte do tempo no ambiente de trabalho. E, se ele não for agradável, dificilmente a pessoa conseguirá estar bem fora dali”, observa.

Trabalho x descanso

Aprender a desligar quando se está fora do local de trabalho é o ponto principal apontado pelo psicólogo Robson Camargo. “Por pior que tenha sido o seu dia no trabalho, tente deixar os problemas na empresa. Não os leve para a sua família, para a sua casa. Tente desligar e aproveitar o seu momento de descanso e relaxamento.”

Camargo propõe que “o ideal é encontrar o meio- termo entre ser dedicado e obcecado pelo trabalho. (...) Também existe uma distância entre ser desapegado e não ter comprometimento. Por mais que você não esteja no emprego dos sonhos, é importante se aplicar ao máximo. Mas sem que isso esteja interferindo na sua saúde física e mental”.