Minilua deixará de orbitar a Terra até abril

Astrônomos descobriram corpo celeste em 15 de fevereiro, mas afirmam que o asteroide circunda o planeta há três anos

Talvez você nem saiba, mas há aproximadamente três anos o corpo celeste 2020 CD3, mais conhecido no meio científico por minilua, orbita a Terra. Esse laço, no entanto, deve chegar ao fim até abril. A descoberta é dos astrônomos do programa de monitoramento Catalina Sky Survey (CSS), da Universidade do Arizona, nos EUA - gerenciado pela Nasa.

Os profissionais do CSS observaram o pequeno asteroide, atraído pela força gravitacional do planeta, no dia 15 de fevereiro. E, desde então, passaram a acompanhá-lo – foi registrado por outros seis observatórios.

O pesquisador Grigori Fedorets, da Queen’s University Belfast, porém, em suas simulações, observou que a minilua, que mede entre 1,9m e 3,5m de diâmetro (equivalente a um carro), começa a se afastar da Terra, o que deve ocorrer até abril.

A CSS informou que o asteroide está preso à gravidade do planeta há cerca de três anos, e que  circula o planeta a cada 47 dias. 

O corpo celeste é composto por carbono, assim como 75% dos outros asteroides conhecidos pelos cientistas.

Não é novidade

Em 2006, o asteroide 2006 RH120, também descoberto pela CSS, se prendeu à gravidade da Terra. Ele deixou a orbita da terra em 2007.

Tudo sobre: