Tecnologia traz novos desafios aos advogados

Em data festiva, profissionais falam sobre as mudanças no dia a dia do mundo do Direito

Automatização de tarefas, adoção de tecnologias de informação e procedimentos que dispensam a presença do advogado provocam mudanças no dia a dia dos escritórios de Direito. A adaptação aos novos tempos amplia os desafios da advocacia, que neste domingo (11) celebra seu dia. A data comemorativa marca a criação dos primeiros cursos jurídicos no país.

O Brasil é um dos países com o maior número de advogados no mundo. Levantamento da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de 2016 aponta mais de 1 milhão de profissionais. Estatística que continua a subir, já que o curso de Direito é um dos mais procurados e forma, por ano, 85 mil bacharéis, conforme o Conselho Federal da OAB.

Em um mercado competitivo, nem todos os formandos em Direito exercem a função. A cadeira é uma das mais procuradas por quem já passou por uma graduação ou possui outra formação profissional.

“Nunca é demais conhecer adequadamente o ordenamento jurídico. Para tanto, a universidade deve estar atenta aos novos ramos do Direito que surgem com a evolução da sociedade”, diz o coordenador do curso da Unisanta, Fernando Reverendo Vidal Akaoui.

Para o advogado Fabrício Posocco, a figura tradicional do operador do Direito dá lugar a um novo estilo de profissional. “As ferramentas tecnológicas vieram para auxiliar o advogado no exercício da profissão”.

Inteligência artificial

Gestão dos processos em andamento, pesquisas de jurisprudência e elaboração de peças são tarefas, aos poucos, executadas por inteligência artificial (IA). A adoção de novas ferramentas para dar agilidade a trabalhos repetitivos, por exemplo, já chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“Utilizamos a tecnologia a nosso favor. Uma audiência que levaria meses para ser realizada pode ser feita a qualquer instante utilizando a sala de teleaudiências do Fórum”, reconhece a diretora da Faculdade de Direito da UniSantos, Renata Soares Bonavides. 

Posocco alerta que o avanço da tecnologia não tira o protagonismo do advogado, apenas modifica a forma de atuar. “Em Portugal, processos de Direito de Família são resolvidos de maneira extrajudicial, com fiscalização do Ministério Público”. 

Novos caminhos 

Estima-se que o mercado jurídico corporativo fature R$ 50 bilhões por ano. O surgimento de novas carreiras e variantes legais [como Direito Digital, Direito do Consumidor e Direito Internacional] elevam os desafios da carreira. “O estudante precisa ser instigado a estudar mais e realizar pesquisas, descobrindo a solução dos conflitos apresentados”, resume Renata.

História

Também conhecido como o Dia do Pendura, a comemoração do 11 de agosto pelos profissionais do Direito remete à formação social do Brasil. Foi nessa data, em 1827, que houve a promulgação dos dois primeiros cursos superiores no País: a Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, e a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco. Dom Pedro I percebeu que poucos brasileiros tinham conhecimento jurídico.

Conforme a tradição, os estudantes de Direito costumam sair nessa data pelos restaurantes próximos da universidade. O que era consumido ficava pendurado (sem pagar). Em algumas regiões, os profissionais também celebram o 19 de maio, Dia de São Ivo, padroeiro dos advogados.

Tudo sobre: