EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

29 de Fevereiro de 2020

AT Carreiras: Engenharia Civil busca formar profissionais capacitados e conscientes

Unip Santos oferece graduação em cinco anos e especializações em três semestres

Projetar, coordenadar e executar diversos tipos de obras. Estas são apenas algumas funções do engenheiro civil. A profissão segue a situação econômica da área de construção civil e, por enfrentar altos e baixos, é necessário buscar cada vez mais capacitações, para se manter em destaque. 

A Universidade Paulista (Unip) de Santos oferece o curso de Engenharia Civil com formação em cinco anos e também cursos de especializações em três semestres. O objetivo do corpo docente é formar profissionais de qualidade e capacitados para assumir os compromissos da área de atuação.

Engenharia Civil 

Para o coordenador do curso de Engenharia Civil da Universidade Paulista (Unip) de Santos, Marcio Lara, o curso segue as novas diretrizes do Ministério da Educação, que visam a formação de profissionais com competência técnica associada à visão holística, atuação inovadora e empreendedora, além de estimular a criatividade para encontrar soluções eficazes, econômicas e sustentáveis. "O objetivo é formar profissionais completos, com capacidades técnicas, aptidões socioemocionais e compromisso com a missão de contribuir com o desenvolvimento".

Unip conta com diversos laboratórios, equipamentos e softwares para o curso (Foto: Reprodução)

O engenheiro civil Cesar Rizzo Fiuza é formado pela Unip Santos e conta que escolheu o curso quando ainda tinha 10 anos. Na época, ele teve a oportunidade de acompanhar uma obra e percebeu que aquela seria sua profissão. 

"Eu já trabalhava em uma construtora quando entrei na faculdade. Desde que me formei, as portas se abriram ainda mais e fui efetivado na construtora. A formação é algo muito importante na carreira da engenharia, se a pessoa não levar a sério a faculdade não conseguirá se manter em nenhum ambiente de trabalho".

A supervisora de RH do Grupo NPO, Suraia Cassab, explica que a profissão é uma boa escolha para os jovens que estão saindo do Ensino Médio, apesar de ainda estar muito atrelada ao mercado da construção civil. Isso significa que, quando esta área está aquecida, a engenharia civil também está. Mas, quando está em queda, causa um desemprego em massa. 

"De forma geral, é uma boa profissão, com boa remuneração. Por isso, o ideal é buscar capacitações, pois os mais qualificados, proativos e com melhores relacionamentos interpessoais se destacam e conseguem se manter na área. Os profissionais também podem buscar colocações nas indústrias ou até áreas portuárias".

Profissionais de Engenharia Civil são responsáveis por diversas obras (Foto: Reprodução)

Ficha Técnica:

Duração: 10 semestres (5 anos)

Tipo de curso: Bacharelado

Grade curricular: Cálculo com Geometria Analítica, Desenho de Construção Civil, Economia e Administração, Engenharia Civil Integrada e Materiais de Construção Civil, entre outras disciplinas.

Atividades práticas: Monitoria, Iniciação Científica, aulas de laboratório, estudos disciplinares, visitas técnicas, Jornada de Engenharia Civil e estágio supervisionado.

Infraestrutura: Laboratório de CaD/CaM/CaE com os Softwares autoCad 14 e Euclides 3.0, laboratório de Física, Química, Desenho, Mecânica dos Fluidos e Eletrotécnica, laboratório de Hidráulica e Hidrologia, laboratório de informática com Softwares Específicos e Internet e Topografia (níveis, teodolitos e estações totais).

Materiais: estão disponíveis online.

Estágio: estágio supervisionado é obrigatório nos 9° e 10° semestres.

Salário: o salário médio nacional para o profissional em início de carreira é de seis salários mínimos. Após anos de carreira, pode chegar até R$13.940. 

Especializações: os cursos de especialização permitem maior conhecimento em áreas específicas da engenharia, com duração mínima de 360 horas e duração de três semestres. O Campus oferece duas especializações: Concreto Armado e Protendido e Engenharia de Segurança.

Principais funções: definir esquemas de construção da estrutura, estabelecer o material a ser utilizado, calcular dimensões de peças e supervisionar as instalações; proteger, construir e reformar edifícios; e analisar a resistência e permeabilidade do solo e do subsolo, definindo métodos, técnicas e materiais que devem ser utilizados na construção dos alicerces de edificações.

Mercado de Trabalho: o profissional pode atuar em projetos, construção, fiscalização de obras, perícia, instalações elétricas de pequeno porte, administração e gerência, informática, pequenos projetos arquitetônicos e planejamento e manutenção em diversas áreas (materiais; indústrias de concreto; estruturas; edifícios residenciais, industriais, comerciais, pontes e barragens; hidráulica e saneamento; sistemas de tratamento e de distribuição de água; sistemas de tratamento de esgotos; tratamento de resíduos residenciais e industriais; sistemas de drenagem em geral; transportes e geotecnia; estradas; aeroportos; portos; sistemas viários urbanos; obras de terra; e fundações).

Tudo sobre: