EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

23 de Abril de 2019

Nos pênaltis, São Paulo bate o Vasco e ganha o quarto título da Copa SP

A partida terminou em 2 a 2 no tempo regulamentar, mas o Tricolor fez 3 a 1 nas penalidades

Se em 2018 Gabriel Novaes e Antony entraram no final da derrota do São Paulo para o Flamengo, na decisão da Copa São Paulo, desta vez começando como titulares eles foram fundamentais para garantir ao time sua quarta conquista do torneio, desta vez em cima do Vasco, nos pênaltis. Os outros títulos do clube foram em 1993, 2000 e 2010.

A dupla brilhou em toda a competição e teve sua trajetória coroada com um gol cada no empate com o Vasco por 2 a 2. Gabriel Novaes marcou seu décimo gol no torneio enquanto Antony deu seis assistências, uma delas para o gol do companheiro nesta sexta-feira, e ainda fez quatro gols na Copa São Paulo. Eles não participaram da disputa de pênaltis, que teve vitória dos paulistas por 3 a 1, com show de defesas do goleiro Thiago Couto.

Antes de entrar em campo, quase todos os jogadores do elenco do São Paulo rasparam a cabeça para homenagear a torcedora Larissa, de 6 anos, que luta contra um câncer no cérebro. Ao lado da menina, eles posaram para foto e sinalizaram a letra "L" com as mãos. "Olha só quem chegou junto com o time aqui no estádio! A pequena guerreira Larissa foi homenageada pelos garotos, que rasparam a cabeça. Cena linda!", escreveu o clube nas redes sociais.

As duas equipes chegaram invictas à decisão e com boas campanhas O Vasco, motivado por ter eliminado o Corinthians nas semifinais, queria fazer mais uma nova vítima paulista, mas seus principais jogadores, como Lucas Santos, João Pedro e o artilheiro Tiago Reis, estavam bem marcados e o time carioca tinha muita dificuldades para criar bons lances.

Empurrado por sua torcida, que lotou o Pacaembu, o São Paulo tomou a iniciativa do duelo desde o início, mas também tinha problemas para chegar à meta do goleiro Alexander. Aos 16, Gabriel Novaes teve boa chance em jogada individual, limpou seus marcadores, mas na hora do chute não conseguiu mandar a bola para a rede.

Até que aos 38, em uma linda jogada de Antony pelo lado direito, veio o cruzamento pelo alto, Gabriel Novaes se livrou em velocidade de seu marcador e cabeceou sem chances para Alexander O gol levantou a torcida no estádio e deu tranquilidade para o time do Morumbi ir para o vestiário com a vantagem parcial no marcador.

Na etapa final, logo aos sete minutos, Rodrigo Nestor deu um lindo lançamento para Antony, que ganhou na velocidade de Gabriel Norões, limpou seu marcador e chutou para ampliar a vantagem do São Paulo. Festa grande no Pacaembu da torcida são-paulina debaixo de muita chuva, que fez com que a segunda etapa fosse mais brigada.

Apesar da desvantagem, o Vasco foi para cima e perdeu três chances incríveis na sequência: com Tiago Reis, aos nove, com Caio Lopes, aos 11, e com o próprio Tiago três minutos depois. Em todas, o goleiro Thiago Couto esteve atento e segurou - e também contou com um pouco de sorte para defender as finalizações dos cariocas.

Muitos jogadores sentiram o cansaço e os técnicos mexeram nos times. No Vasco, a intenção era buscar o gol enquanto do outro lado o técnico Orlando Ribeiro recuou mais o time para segurar a pressão dos cariocas. Aos 30, em uma falta da entrada da área, Lucas Santos bateu com perfeição e diminuiu.

Antony e Gabriel Novaes deixaram o time e o São Paulo perdeu sua grande força ofensiva. O Vasco manteve o ímpeto e aos 38 o artilheiro Tiago Reis se recuperou dos gols perdidos e deixou tudo igual, após receber sozinho o cruzamento de Riquelme e mandar para as redes. A torcida são-paulina ficou apreensiva e o duelo ficou ainda mais tenso, indo para a disputa de pênaltis.

O São Paulo começou batendo com Edcarlos, que marcou, e o Vasco igualou com Lucas Santos. Depois, Morato deixou o time tricolor na frente, Thiago Couto defendeu o chute de Tiago Reis, Tuta fez mais um para o time paulista, Gabriel Norões isolou a bola, Marcos Júnior também, só que o goleiro do São Paulo defendeu outra, de Riquelme, e garantiu a vitória por 3 a 1 nas penalidades.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 2 (3) x (1) 2 VASCO

SÃO PAULO - Thiago Couto; Caio, Tuta, Morato e Welington (Sena); Diego, Paulinho (Marcos Júnior) e Rodrigo Nestor (Vitinho); Antony (Fasson), Gabriel Novaes (Edcarlos) e Fabinho (Weverson). Técnico: Orlando Ribeiro.

VASCO - Alexander; Tenório, Ulisses, Gabriel Norões e Coutinho (Riquelme); Bruno Gomes (Laranjeira), Caio Lopes e Linnick (Alexandre Melo); João Pedro (Talles), Tiago Reis e Lucas Santos Técnico: Marcos Valadares.

GOLS - Gabriel Novaes, aos 38 minutos do primeiro tempo; Antony, aos sete, Lucas Santos, aos 30, e Tiago Reis, aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Douglas Marques das Flores.

CARTÕES AMARELOS - Welington, Diego, Coutinho e Ulisses.

RENDA - R$ 874.745,00.

PÚBLICO - 33.199 pagantes.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.