EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

21 de Janeiro de 2019

Diego Souza, do São Paulo, fala de frustração no fim de 2018 e projeta Libertadores

Atacante fez um balanço da temporada, sobre o 100º gol no Brasileirão e comentou sobre o ano que vem

Diego Souza, atacante do São Paulo, fez um balanço de sua temporada para a spfctv e disse que o ano foi de altos e baixos. O Tricolor, que chegou a brigar por título em boa parte do Campeonato Brasileiro, acabou apenas com a quinta colocação e uma vaga na pré-Libertadores em 2019.

"Foi frustante para todos nós chegar no fim do campeonato (Brasileiro) e não estar mais na disputa pelo título", contou.

Mesmo relembrando com tristeza o fim do Brasileirão, o camisa 9 não deixou de ressaltar que o grupo é bem entrosado e que isso ajudou o clube a sair de momentos difíceis.

"O time se superou durante o ano. Com a nossa união, amizade e comprometimento, demos a volta por cima. Fizemos grandes jogos na temporada", comentou.

Durante o bate-papo com a Spfctv, o atacante foi questionado sobre a sensação de chegar a marca de 100 gols no Campeonato Brasileiro. "Não me apego muito aos números. Prefiro ajudar o clube da melhor maneira. Eu fico feliz em saber da marca. Sei como é difícil fazer um gol e eu cheguei a 100", analisou.

Atacante reconhece marca, mas prefere ajudar o time (Foto: Levi Bianco/Brazil Photo Press/Folhapress)

O camisa 9 do São Paulo fez o gol de número cem na partida contra o Cruzeiro, no Morumbi, no segundo turno do Campeonato Brasileiro. O Tricolor venceu a Raposa por 1 a 0.

Na parte final da entrevista, Diego contou um pouco do que pensa para 2019 e da volta dele e do clube para a Libertadores. Para o atacante, a competição empolga.

"Quero chegar em janeiro e fazer uma excelente pré-temporada e entrar de cabeça na Libertadores. Com a festa que nosso torcedor faz, a gente espera coisas maravilhosas", completou.

O Tricolor encara o Talleres, da Argentina, na primeira fase do mata-mata da competição intercontinental. As partidas de ida e volta serão em fevereiro de 2019.