EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

23 de Outubro de 2019

Com sucesso na base, São Paulo prepara safra de zagueiros

Nomes como Walce e Rodrigo já treinam com os profissionais e vão começar a aparecer nas próximas escalações

Depois de lançar o atacante Antony, o meia Igor Gomes e os volantes Liziero e Luan no Campeonato Paulista, todos atletas que atuam do meio para a frente, o São Paulo prepara agora uma fornada de zagueiros para o restante da temporada. Nomes como Walce e Rodrigo já treinam com os profissionais e vão começar a aparecer nas próximas escalações. Tuta, outro nome da nova safra de xerifes, já foi vendido para o futebol alemão. 

Os novos zagueiros obviamente terão de esperar a sua vez. Hoje, Bruno Alves e Arboleda são os titulares e Anderson Martins é o reserva imediato. Para o jogo deste domingo (5), com o Flamengo, por exemplo, a contusão muscular de Arboleda deu oportunidade a Anderson. 

Walce Costa é considerado o melhor defensor revelado pelas categorias de base do clube nos últimos anos. Campeão da Copa São Paulo de Juniores e titular da seleção brasileira no Campeonato Sul-Americano Sub-20, o mato-grossense de Cuiabá já despertou o interesse de clubes europeus sem ter atuado pelo time profissional. O Villarreal tentou contratá-lo por empréstimo pagando 1 milhão de euros. O clube paulista nem quis abrir conversas. Diante da sondagem do CSKA, a pedida do São Paulo foi de R$ 63,4 milhões. 

Com contrato até 2022, o defensor de 1,87m admira o ex-zagueiro Puyol, que fez história no Barcelona, e gosta de cobrar faltas. Na Copa São Paulo deste ano, foram dois gols marcados. "Sempre acompanhei grandes cobradores de falta e percebi que tinha facilidade para bater na bola. Tenho que evoluir. Eu treino todos os dias para poder estar bem nesse quesito e poder ajudar o São Paulo quando surgir a oportunidade", diz o garoto de 19 anos. 

A comissão técnica aposta tantas fichas nele que acabou se desfazendo de outra promessa. No mês passado, Tuta, também vencedor da Copinha, foi comprado pelo Eintracht Frankfurt por R$ 7,6 milhões por 70% dos direitos econômicos. Os outros 30% continuam pertencendo ao São Paulo.

Ele partiu para a Europa aos 19 anos, sem ter estreado na equipe profissional. Faz as funções de zagueiro e lateral-direito. Tuta foi vendido em função da concorrência acirrada no setor. Hoje, sua equipe briga por uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões. 

Lucas Kal e Rodrigo Freitas são as outras duas promessas para o setor defensivo. Depois de ser capitão da equipe vice-campeã da Copa São Paulo de 2018, Rodrigo ganhou um apoio de peso no clube Ricardo Rocha, coordenador de futebol no ano passado e um dos grandes zagueiros da história do clube, aposta alto no baiano de 1,89m. Ele chegou a ser relacionado para alguns jogos pelo então técnico do time, Diego Aguirre, e permanece treinando com o time profissional. 

Lucas Kal retornou de empréstimo a pedido do então técnico André Jardine. Ele havia sido emprestado ao Vasco - e também a Guarani e Paraná - para ganhar rodagem. "Um atleta de qualidade que possui uma personalidade forte tem muitas chances de chegar num grupo profissional e mostrar o que sabe", diz Pedro Smania, coordenador das categorias de base. 

Rotina de títulos

A base do São Paulo teve um ano vitorioso em 2018. Depois de conquistar 12 títulos em 2016 e outros 11 em 2017, os garotos do São Paulo levantaram 10 taças na temporada passada. Em 2019, a equipe já ganhou um troféu importante: o da Copa São Paulo de Juniores. Com ele, o clube soma quatro títulos em 11 finais disputadas.

As categorias infantil, juvenil e júnior do São Paulo treinam no Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel, o CT de Cotia. Inaugurado pelo então presidente Marcelo Portugal Gouvêa em 16 de julho de 2005, o terreno de 220 mil metros quadrados é referência no trabalho de formação de atletas de alto rendimento e orgulho para o clube.

Tudo sobre: