EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

16 de Julho de 2019

Santos vence o Vasco e abre boa vantagem na 4ª fase da Copa do Brasil

Rodrygo e Jean Mota, respectivamente, marcaram os gols do Peixe na vitória por 2 a 0 sobre a equipe carioca. Jogo de volta será na quarta-feira que vem (24), também às 19h15, em São Januário

Na partida de ida da 4ª fase da Copa do Brasil, o Santos construiu boa vantagem ao vencer o Vasco da Gama por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (17) na Vila Belmiro. Os dois gols santistas saíram no segundo tempo com Rodrygo e Jean Mota, respectivamente.

O Santos terá mais uma semana livre para treinamentos e descanso para o jogo da volta do confronto, marcado para quarta-feira (24), também às 19h15, no Estádio São Januário, no Rio de Janeiro. Com a vitória por 2 a 0, o Peixe pode até perder por um gol de diferença que ainda assim seguirá adiante na competição.

Lembrando que esta fase da Copa do Brasil é a última antes da entrada dos times que disputam a Copa Libertadores. Os cinco clubes que se qualificarem à próxima etapa garantirão, cada um, uma cota de R$ 2,5 milhões, assim como os times que entrarem direto nas oitavas de final.

O jogo

O Santos fez valer o favoritismo de estar jogando em casa e foi superior no primeiro tempo. Os minutos iniciais foram de total pressão por parte dos alvinegros, que chegavam com perigo ao ataque com constância.

A primeira chance de inaugurar o placar saiu de um cruzamento na área do Vasco, logo aos dois minutos. Com velocidade, o Peixe trabalhou a bola de pé em pé em contra-ataque até chegar perto do gol cruzmaltino e Cáceres quase marcar contra seu próprio patrimônio.

Poucos minutos depois, outra chegada que quase resultou em gol do time da casa. Pela direita, Derlis González avançou e finalizou, mas a bola saiu pela linha de fundo e o atacante paraguaio também estava em posição de impedimento. 

Com o passar do tempo, a equipe carioca foi ajeitando a marcação e cresceu no jogo, o tornando mais equilibrado na metade da primeira etapa. A bola, com isso, começou a ficar mais no meio de campo e o Peixe passou a ter mais dificuldade de criar ações ofensivas.

Porém, não demorou muito até o time anfitrião voltar a ter domínio sobre a partida e tentar agredir o adversário. Uma situação criada que ficou próxima de se converter no primeiro gol do jogo foi articulada por Rodrygo. O ponta carregou a bola pela direita, se desvincilhou da marcação e bateu cruzado, mas houve um desvio no trajeto da bola e ela acabou saindo pelo canto do goleiro Gabriel Félix, que foi titular nesta quarta.

Uma das melhores oportunidades do Vasco no duelo foi acontecer na altura dos 27 minutos de bola rolando, com Lucas Mineiro e Willian Maranhão, que foram barrados por Felipe Aguilar. Na marca dos 32, outra chance do time cruzmaltino. Jean Mota errou na saída de bola, Willian Maranhão recuperou e chutou de longe, mas para fora.

Com dois gols no segundo tempo, Peixe garantiu vitória sobre o Vasco (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Tendo mais a bola do que o oponente, o Santos pressionava, mas não finalizava tanto, e, quando o fazia, não era efetivo. O Peixe procurava espaços e tentava infiltrações, mas não arrematava na maioria das vezes.

Isso mudou no segundo tempo. Os santistas voltaram do intervalo chutando mais no gol. Quando o relógio marcava dois minutos, Alison e Jean Mota levaram risco ao gol do Vasco. Mesmo o volante tendo batido fraco na bola, o goleiro cruzmaltino largou espalmando para frente e, na sobra, o artilheiro do Peixe na temporada quase fez 1 a 0.

Não deu nem tempo para o torcedor santista lamentar a chance desperdiçada. Aos três minutos do segundo tempo, Rodrygo abriu o placar na Vila Belmiro. Soteldo invadiu a grande área pela beirada esquerda, puxou para a perna direita e cruzou para o camisa 11, que pegou de primeira e balançou a rede.

O Santos manteve o ritmo acelerado e continuou apertando o Vasco para esticar a vantagem. E o Peixe fez 2 a 0 em grande estilo: com Jean Mota marcando um golaço e encerrando seu jejum de algumas rodadas sem marcar, já que vinha fazendo gols em quase todos os jogos desde o começo da temporada e, por isso, se tornou o maior goleador da equipe em 2019.

O camisa 41 recebeu na entrada da área e deu um tapa de canhota após tirar o defensor Danilo Barcellos de seu caminho. Foi o nono tento dele no ano.

Mesmo não tendo feito gol, Soteldo foi um dos destaques da partida. O venezuelano protagonizou uma sequência de lances que levou a torcida presente na Vila Belmiro ao delírio. Primeiro, ele fez as vezes de um zagueiro e desarmou um jogador do Vasco que se aproximava do gol de Everson quase na linha de fundo. Depois, distribuiu uma caneta em Lucas Santos e saiu em velocidade, puxando um contra-golpe que quase resultou no 3 a 0.

Após o gol, Rodrygo comemou com familiares que assistiam o jogo na Vila (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Ficha técnica

Santos 2 x 0 Vasco
Jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil
17 de abril de 2019 (quarta-feira)
19h15
Vila Belmiro, em Santos

Escalações:

Santos: Everson; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Diego Pituca; Alison, Carlos Sánchez (Eduardo Sasha) e Jean Mota (Jean Lucas); Soteldo, Rodrygo e Derlis González (Jorge). Técnico: Jorge Sampaoli.

Vasco: Gabriel Félix; Raul Cáceres (Cláudio Winck), Werley, Ricardo e Danilo Barcellos; Willian Maranhão (Maxi López), Lucas Mineiro e Raul; Yan Sasse, Marrony e Yago Pikachu (Lucas Santos). Técnico: Alberto Valentim.

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS).

Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Leirson Peng Martins (RS).

Gols: Rodrygo (3'2T) e Jean Mota (20'2T), pelo Santos.

Cartões amarelos: Rodrygo (38'1T) e Gustavo Henrique (35'2T), do Santos; Willian Maranhão (17'1T), do Vasco.

Público: 8.659 torcedores.

Renda: R$ 388.682,50.