EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

9 de Agosto de 2020

Santos paga salário de julho sem desconto e adiantado

Os jogadores foram informados do depósito no início da noite desta quinta-feira, às vésperas do duelo com a Ponte

Em meio a todos os problemas financeiros em que se encontra o Santos, a diretoria alvinegra surpreendeu o elenco nesta quinta-feira (30). Depois de três meses com descontos de 70% nos salários devido à pandemia do novo coronavírus, os jogadores receberam o pagamento do mês de julho adiantado e sem cortes. 

A medida foi adotada para compensar a redução aplicada nos meses de abril, maio e junho e motivar o grupo para o duelo desta noite, diante da Ponte Preta, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Os atletas foram surpreendidos, pois aguardavam o depósito dos vencimentos apenas a partir do 5º dia útil de agosto. 

O corte de 70% nos salários sem um acordo individual ou coletivo com o sindicato dos jogadores profissionais do Estado de São Paulo feito pela direção santista resultou em alguns problemas dentro do elenco. 

Além da maioria dos atletas que se incomodou com a redução, Everson e Eduardo Sasha ajuizaram ações na Justiça do Trabalho e tentam as rescisões dos seus respectivos contratos por conta de tal desconto e outras pendências financeiras. As ações judiciais da dupla ainda não tiveram sentencia.

Tudo sobre: