EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

27 de Maio de 2020

Peres diz que Marinho é ídolo no Santos e afirma que críticas do jogador são 'desnecessárias'

Atacante reclamou de corte no salário e disse que não recebe há quatro meses

As reclamações públicas do atacante Marinho por causa do corte de 70% no salário do elenco profissional e do atraso no pagamento dos direitos de imagem foram classificadas como “desnecessárias” pelo presidente do Santos, José Carlos Peres. 

Em entrevista à ESPN Brasil, nesta quinta-feira (21), o mandatário alvinegro deixou claro que não tem mágoa do jogador pelas críticas e cobranças apresentadas no Instagram, mas entende que elas eram evitáveis. 

“É a questão do direito de imagem (reclamação por não receber há quatro meses). Marinho é um bom garoto e a torcida gosta muito dele. É um ídolo. Mas, às vezes, a forma de se comunicar cria uma polêmica desnecessária. O que a gente mais precisa nesse momento é de paz”, disse Peres.

O líder da cúpula alvinegra também explicou como surgiu a decisão de cortar 70% dos salários dos jogadores do elenco profissional.

“Tentamos a negociação com os jogadores. (Sem acordo) Pegamos uma lei do presidente Bolsonaro e aplicamos. Havia a possibilidade de redução salarial e fizemos. Fizemos um desconto de 35% e de outros 35% que serão devolvidos quando sairmos dessa pandemia. Colocamos uma cláusula de que poderíamos pagar (esses  35%) diante de uma possível rescisão”, comentou o dirigente.

Tudo sobre: