EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

3 de Abril de 2020

Para Jesualdo Ferreira, Santos pecou por ter pressa contra o Bragantino

Técnico português pediu clareza no que o time irá fazer dentro de campo

O empate por 0 a 0 com o RB Bragantino, na Vila Belmiro, na estreia do Campeonato Paulista, fez o técnico Jesualdo Ferreira ter as primeiras impressões do Santos para 2020. E nas correções que vai fazer, conter o que considera ansiedade do time será uma delas.  Em entrevista coletiva logo após o confronto, o técnico revelou que sentiu os seus comandados com muita pressa para chegar ao gol do time adversário.

"A equipe foi capaz, durante muito tempo, de jogar aquilo que estava dentro do nosso trabalho. Fomos um time junto, dando pouco espaço ao adversário. Tivemos equilíbrio. Nos primeiros 60 minutos de jogo, o RB Bragantino não conseguiu ganhar espaço", avaliou.

"Mas é difícil ainda. Temos de ter clareza naquilo que vamos fazer. A equipe jogou muito depressa, a bola saía depressa. É ela (a bola) que anda, e não nós que corremos muito. Mas não tem outro jeito de acertar. É trabalhar. Não conheço outra forma", prosseguiu o técnico.

Apesar da esperada vitória sobre o RB Bragantino para coroar sua estreia no comando técnico do Santos não ter vindo, Jesualdo se disse emocionado pela primeira experiência na Vila Belmiro e também pelo apoio do torcedor alvinegro durante o duelo pelo Paulistão.

"Tivemos 12 mil torcedores. Foi fantástico. Eu vou agradecer aos torcedores do Santos por terem comparecido e por terema capacidade de estarem puxando a equipe ao longo dos 90 minutos. Pude ver que vamos ter um ambiente a nosso favor. Esse não é o primeiro jogo que faço na vida, mas foi o primeiro com o Santos e com este ambiente. E isso emociona".

O treinador não terá tempo para sentir saudades do Alçapão. Na próxima quinta-feira (30), o Santos volta a jogar em casa contra a Internacional de Limeira, do técnico Elano, que foi derrotada na estreia pelo Guarani por 4 a 0.

Tudo sobre: