EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Em clássico movimentado, Santos e São Paulo empatam por 1 a 1 na Vila Belmiro

Sánchez, de pênalti, e Daniel Alves foram os autores dos gols. Com o resultado, o Peixe se firma no G6 do Brasileirão

Em clássico movimentado e com tempos distintos, Santos e São Paulo empataram por 1 a 1, neste sábado, na Vila Belmiro, em Santos, pela 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Resultado justo após o time alvinegro ter sido superior na etapa inicial, enquanto que a equipe tricolor melhorou no segundo tempo.

Com o empate, o Santos segue na terceira colocação, com 65 pontos, e pode garantir vaga na fase de grupos da Copa Libertadores na próxima rodada. No entanto, não corre risco de não ir ao torneio, se firmando no G6. Em quinto com 53 pontos, o São Paulo pode ser ultrapassado pelo Athletico-PR neste domingo, mas o time paranaense já está garantido na competição continental e não interfere na luta da equipe tricolor.

O clássico contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro em um dos camarotes da Vila Belmiro. Ele recebeu uma camisa do Santos, personalizada com seu nome, e acenou para os torcedores. Ouviu gritos de "mito" e também vaias.

Em campo, o Santos foi melhor no primeiro tempo e desperdiçou chances de ir para o intervalo com uma vantagem maior. Após abrir o placar logo aos 7 minutos, com Carlos Sánchez cobrando pênalti, a equipe do técnico argentino Jorge Sampaoli criou as principais oportunidades. A melhor aconteceu quando Tiago Volpi saiu do gol para afastar lançamento, o meia uruguaio pegou a sobra quase do meio de campo e mandou por cobertura, mas a bola passou ao lado da trave.

O São Paulo praticamente não criou na etapa inicial. Com o espanhol Juanfran na lateral direita e Daniel Alves avançado, o time não conseguia achar espaços na defesa santista. Os únicos lances que levaram certo perigo foram por erros dos adversários nas saídas de bola.

No segundo tempo, porém, o São Paulo voltou muito melhor. Liziero entrou na vaga de Jucilei e deixou o time mais ofensivo. O empate saiu aos nove minutos com Daniel Alves. No lance anterior, o Santos havia perdido ótima chance com Eduardo Sasha, que parou em Tiago Volpi.

O clássico melhorou após o gol tricolor. O São Paulo se manteve melhor, principalmente porque Daniel Alves "acordou". O jogador passou a conduzir a equipe em campo. Vitor Bueno também teve boa atuação, além de ter feito a jogada que originou o empate. Pablo destoou ao perder chances nas finalizações.

Os minutos finais continuaram movimentados, mas o placar não foi alterado. O Santos perdeu os 100% de aproveitamento em clássicos como mandante nesta temporada, enquanto que o São Paulo segue sem vencer um rival como visitante desde 2017.

Ficha técnica

Santos 1x1 São Paulo

Santos: Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Alison (Jean Mota), Carlos Sánchez e Evandro (Tailson); Felipe Jonatan (Diego Pituca), Marinho e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli

São Paulo: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucilei (Liziero), Tchê Tchê, Daniel Alves (Gabriel Sara), Igor Gomes e Vitor Bueno; Pablo. Técnico: Fernando Diniz

Gols: Carlos Sánchez (pênalti), aos 7 minutos do primeiro tempo; Daniel Alves, aos 9 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Bruno Alves, Vitor Bueno e Pablo (São Paulo)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Renda: R$ 602.192,50

Público: 14.062 torcedores

Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)

Tudo sobre: