EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

10 de Dezembro de 2019

Defesa do Santos pode contabilizar baixas para 2020

Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Jorge têm chance de sair

Além da saída já anunciada do superintendente de futebol Paulo Autuori, que deixará o clube no final do ano, e da incerteza quanto à continuidade do técnico Jorge Sampaoli, a defesa do Santos é o setor da equipe que terá baixas certas para a temporada 2020. 

O zagueiro Gustavo Henrique, de 26 anos, que tem contrato com o clube até 31 de janeiro próximo, é alvo do Sporting e do Porto, de Portugal, e apesar da proposta de renovação, o defensor formado na base está decidido a jogar na Europa. 

O companheiro de zaga dele, Lucas Veríssimo, 24, é outro que pode seguir o caminho do Velho Continente. O zagueiro já esteve na mira de clubes europeus, mas o Santos recusou proposta de 10 milhões de euros do Torino, da Itália, em junho de 2018. 

Agora, diante da crítica situação financeira, o Alvinegro vê a negociação com bons olhos. Além da qualidade técnica, Veríssimo conta com o trabalho do empresário italiano Federico Pastorello. Em outubro, ele esteve em Santos para observar o zagueiro no jogo contra o Bahia, e a expectativa é que o mercado italiano possa ser o destino do atleta, outra cria da base.

O lateral-esquerdo Jorge, 23, emprestado pelo Monaco até 31 de dezembro, é mais um que não deve vestir a camisa santista em 2020. A intenção do clube é renovar o empréstimo, o que em princípio não interessa ao time francês. 

Com contrato até o final de 2020, o goleiro Vanderlei, 35, também pode deixar a Vila Belmiro. Reserva desde junho passado, quando Everson virou titular, o arqueiro tem um dos salários mais altos do elenco. 

Disposto a enxugar a folha de pagamento, o clube pode vender o goleiro se surgir uma boa oferta. São Paulo e Grêmio sondaram Vanderlei nesta temporada. 

 

Tudo sobre: