Cuca lamenta empate e torce por fim de imbróglio para a chegada de reforços

Treinador entende que o elenco do Peixe tem desequilíbrio em determinadas posições

A fraca atuação do Santos no empate por 0 a 0 com o Olimpia, na noite desta terça-feira (15), pela terceira rodada da Copa Libertadores, não agradou o técnico Cuca. O treinador afirmou que a equipe teve dificuldades para entender a arbitragem e elogiou a equipe paraguaia. 

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

"Insistimos nos cruzamentos porque era o que sobrava. Por dentro eles (Olimpia) estavam fechados. Queria que afunilássemos. Mas foi um jogo diferente. Até entender a arbitragem o time fica nervoso, o pau come. Para lá e para cá, é preciso entrar no espírito da Libertadores. O Olimpia não perde nada para os grandes times que vão disputar competição para ganhar. Time de tradição, forte, equipe muito boa", disse. 

Assim como já havia feito após o empate com o São Paulo, no sábado (13), Cuca apontou defeitos no elenco do Santos, que, de certa forma, o impediram de mudar a postura do time do confronto desta terça. 

O treinador espera a diretoria quitar a dívida com o Hamburgo, da Alemanha, para, com a liberação da Fifa, poder registrar novos jogadores. O Peixe já tem acordo com o experiente meio-campista Elias, o zagueiro Laercio, que disputou o Campeonato Gaúcho pelo Caxias, e conta o retorno de empréstimo de Copete. Além deles, Robinho revelou já ter um acerto para voltar.

"Quando se tem opções para mudar taticamente a equipe, dois centroavantes ou dois armadores (dá para mudar)... Temos dificuldades. Bom elenco, mas sem equilíbrio em alguns setores. Não preciso dizer, vocês sabem".

Tudo sobre: