Sem estrelas, PSG perde para o Lens em sua estreia no Campeonato Francês

Uma infelicidade do goleiro Bulka, aos 13 minutos do segundo tempo, que tentou sair jogando e entregou a bola nos pés do atacante Ganago, definiu o jogo

O tricampeão francês Paris Saint-Germain estreou na temporada 2020/21 com surpreendente derrota por 1 a 0 diante do Lens, fora de casa, em jogo válido pela segunda rodada - a partida da rodada inaugural diante do Metz está agendada para o dia 16. O time da capital entrou em campo sem diversos titulares devido à contaminação por Covid-19.

Uma infelicidade do goleiro Bulka, aos 13 minutos do segundo tempo, que tentou sair jogando e entregou a bola nos pés do atacante Ganago, definiu o jogo. O atacante não desperdiçou o presente, chutando forte para as redes. Bulka ainda se redimiu com boas defesas, mas o desfalcado ataque nada pôde fazer para mudar a história do jogo.

Com uma equipe bastante diferente da que foi superada pelo Bayern de Munique, na final da Liga dos Campeões, faz três semanas, o PSG não conseguiu repetir o domínio apresentado nas últimas temporadas do Francês, passou alguns sustos atrás, pouco criou na frente e larga de maneira nada esperada em sua busca pelo tetra.

O duelo contou com um pequeno grupo de torcedores no estádio Félix Bollaert. Por causa da epidemia de covid-19, a presença de público é reduzida nos eventos esportivos da França por medida de segurança sanitária. Um minuto de silêncio foi respeitado às vítimas do covid-19 antes de a bola rolar.

O PSG atuou desfalcado das estrelas Neymar, Mbappé e Di María, além de Marquinhos, Keylor Navas e Paredes, todos diagnosticados com o novo coronavírus, provavelmente infectados no período de férias após a final da Liga dos Campeões.

Foi, também, o primeiro jogo oficial sem o zagueiro e capitão Thiago Silva. Após oito temporadas, o brasileiro se transferiu para o Chelsea após os franceses não manifestarem interesse em renovar seu contrato.

Cheio de desfalques, o técnico Thomas Tuchel recorreu a Bulka, no gol, Kurzawa improvisado na defesa, e Sarabia formando trio ofensivo com os jovens Kalimuendo e Ruiz, ambos de 18 anos. Herrera substituiu Di María, no meio.

Sem suas estrelas, o PSG viu o Lens iniciar o jogo com ousadia. Bernat travou chegada perigosa de Banza. Ganago também assustou, mas errou o alvo.

Restabelecidos da pressão rival, os comandados de Tuchel enfim deram um susto. Bola na trave do Lens, lance de perigo que seria raro num jogo sem graça do campeão.

Se o primeiro tempo foi duro ao PSG, no segundo a situação piorou mais. Empurrados pelos poucos torcedores que fizeram enorme barulho, o Lens fez 1 a 0 com Ganago, aproveitando saída errada de Bulka. O atacante ainda teve chance de ampliar num peixinho na pequena área. Desta vez Bulka se redimiu com defesa impressionante.

Verrati, de falta, teve oportunidade de empatar. A bola passou raspando o travessão. Do mais, o Lens subiu o muro defensivo, se fechou atrás e comemorou o triunfo como se fosse a conquista do título. Muita vibração com o apito final de um lado e um campeão abatido do outro. O PSG nem terá tempo para se lamentar. No domingo buscará a reabilitação diante do Olympique de Marselha.

Tudo sobre: