EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

6 de Agosto de 2020

Prefeitura do Rio de Janeiro libera público em estádios a partir de 10 de julho

Em um primeiro momento, de acordo com o decreto, as arenas poderão receber apenas um terço de sua capacidade

Primeira cidade do Brasil a ter a retomada do futebol em meio à pandemia do novo coronavírus, no último dia 18 com a vitória do Flamengo sobre o Bangu, pelo Campeonato Carioca, o Rio de Janeiro poderá ser também o primeiro a ter a presença de público nos estádios. A prefeitura confirmou a autorização da volta da torcida aos jogos a partir do dia 10 de julho em uma medida publicada em edição extra de sexta-feira do Diário Oficial.

Em um primeiro momento, de acordo com o decreto, as arenas poderão receber apenas um terço de sua capacidade. No estádio do Maracanã, um terço da capacidade corresponde a 22 mil pessoas. Em São Januário são 7 mil torcedores. E no Engenhão, 14 mil.

"Centros de treinamentos esportivos abertos para treino, sem público, sendo vedado uso de sauna, piscina e banheira de hidromassagem. Competições esportivas com capacidade simultânea máxima de 1/3, sem ultrapassar a regra de 4 metros quadrados por pessoa. Venda de ingressos somente online ou caixas de auto atendimento.

Atividades de lazer e esporte em piscinas, vedado o compartilhamento de objetos. Clubes, associações, hipódromos, quadras de aluguel e congêneres abertos, vedado esportes de contato. Continuam fechados escolinhas de treinamento. Continuam vedados eventos em espaços fechados", informa a medida da prefeitura.

Essa medida mostra uma alteração no planejamento inicial. No lançamento das fases de reabertura durante a pandemia de Covid-19, a liberação de um terço da capacidade dos estádios para competições esportivas aconteceria no próximo dia 2. No entanto, a fase 3 foi desmembrada em A, que será realizada a partir do dia 2, e B, que inicia no dia 10.

Caso a liberação para a presença de público seja efetivada, é possível que a decisão da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, programada para o próximo dia 12, seja a primeira com a nova medida.

Tudo sobre: