EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

CBF divulga calendário exclusivo do futebol feminino para temporada de 2020

Ao todo serão cinco competições em âmbito nacional durante a temporada

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quarta-feira, pela primeira vez, o calendário do futebol feminino de forma exclusiva. Ao todo serão cinco competições em âmbito nacional durante a temporada de 2020.

Destes eventos, dois serão na categoria adulta e três na base, movimentando 96 equipes em 382 jogos por toda a temporada. A ideia da entidade é deixar reservadas, na programação, dias para contemplar datas Fifa e competições que envolvam a seleção brasileira em todas as categorias.

Estão mantidas as duas divisões no Campeonato Brasileiro - Séries A1 e A2 -, sendo que este ano a principal contará com a presença de São Paulo, Palmeiras, Cruzeiro e Grêmio, que conseguiram o acesso da Série A2 este ano e se juntarão a Corinthians, Santos, Flamengo e Internacional, clubes tradicionais que já disputaram o título nacional este ano, vencido pela Ferroviária-SP.

Na Série A2, que dará lugar a 36 equipes na disputa novamente por quatro lugares na elite em 2021, conforme a CBF, a proposta é contar cada vez mais com times de todas as regiões do Brasil.

"O futebol feminino é prioridade para a CBF. Este ano avançamos no calendário, especialmente com a reformulação das duas séries do Campeonato Brasileiro Adulto e o início de competições nacionais de base Sub-18 e Sub-16. E vamos continuar direcionando atenção e investimentos em escala inédita para fomentar seu crescimento em todo o País", comentou Rogério Caboclo, presidente da entidade.

Além dos campeonatos Sub-18 e Sub 16, o Torneio de Desenvolvimento Sub-14, organizado em parceria com a Conmebol em 2019, ganhará mais uma edição en 2020.

Washington

A CBF anunciou na noite de terça-feira que o ex-atacante Washington é o novo Diretor de Desenvolvimento do Futebol Brasileiro. Ele estará à frente da pasta criada pela CBF em abril deste ano, quando da posse de Rogério Caboclo. Anteriormente, a Diretoria de Desenvolvimento teve Juninho Paulista no comando até julho, quando o pentacampeão mundial assumiu a Coordenação da seleção brasileira principal.

A Diretoria de Desenvolvimento do Futebol é responsável por guiar as ações de fomento do futebol brasileiro em um horizonte de longo prazo, integrando os diversos departamentos da CBF. Cabe a ela a realização de estudos e análises centralizados de informações técnicas, apoio a elaboração de estratégias específicas de desenvolvimento do futebol, além do controle da destinação dos recursos oriundos da Fifa e da Conmebol, incluindo o Legado da Copa do Mundo de 2014.

"É um prazer enorme assumir a Diretoria de Desenvolvimento da CBF. O nosso futebol está crescendo cada vez mais e buscando soluções para que esteja sempre em evolução. A pasta do Desenvolvimento do Futebol é vista como estratégica pela entidade para fomentar o esporte em todo o país", declarou o ex-jogador de Athletico-PR, Ponte Preta e Fluminense.

Tudo sobre: