EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

24 de Março de 2019

Resenha Esportiva

Espaço mantido pelos jornalistas Heitor Ornelas, Régis Querino, Alexandre Fernandes e Bruno Gutierrez. O quarteto traz informações e comentários sobre o Santos Futebol Clube e tudo mais que acontece no mundo do futebol.

Nilson, aquele que enterrou o Santos, mata a Briosa

“Carrasco” santista de 2015 faz gol na vitória da Portuguesa-RJ sobre a Santista

A Portuguesa Santista perdeu para a xará carioca nesta sexta-feira (11) por 3 a 1, no Rio, em jogo válido pela Copa Rubro-Verde, torneio que reúne as Portuguesas do Brasil e o Marítimo, de Portugal. Ainda que se trate de um torneio amistoso, que serve de treinamento para a Série A2 do Campeonato Paulista, a derrota doeu. Se não tanto no torcedor rubro-verde, pelo caráter preparatório do jogo, em dose razoável na torcida do Santos. Afinal, o gol que praticamente definiu a vitória foi marcado pelo atacante Nilson.

Um em um milhão no mundo da bola, Nilson ganhou notoriedade na fatídica decisão da Copa do Brasil de 2015, na Vila Belmiro, contra o Palmeiras, ao perder um dos gols mais feitos da história do futebol mundial. O Santos vencia por 1 a 0 quando, no final da partida, a bola se ofereceu limpa a Nilson à frente do gol. Porém, mesmo com Fernando Prass já batido, o atacante santista conseguiu chutar para fora.

Embora tenha ganhado o jogo de ida da final, o Santos acabou pagando caro pelo erro do jogador. Na volta, no Allianz Parque, o Palmeiras venceu por 2 a 1 no tempo normal e acabou faturando o título nos pênaltis. Por tudo isso, até hoje é comum ouvir o torcedor santista lamentando o erro de Nilson. E quando alguém perde um gol imperdível, sai um “esse, até o Nilson faria”.
Contra a Briosa, Nilson fez um gol como um autêntico camisa 9, dividindo com a zaga e completando cruzamento para as redes. Foi o segundo gol da Portuguesa-RJ, que já vencia graças a um gol contra do zagueiro Balardin. A desvantagem no começo da partida foi fatal para a Briosa, que chegou a diminuir com Boré, mas não encontrou forças para empatar e ainda levou o terceiro no final.

Além de marcar o gol, Nilson fez lance de rara categoria no  meio de campo ao dar um chapéu no marcador. Para desespero do torcedor santista, que, além de ainda ter pesadelos com a Copa do Brasil de 2015, sofre com a falta de reforços e perspectivas para a atual temporada.

Relembre o gol perdido por Nilson na final da Copa do Brasil (a partir dos 2 minutos e 50 segundos):

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.