EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

15 de Outubro de 2019

Projeto leva educação ambiental para escolas

Circuito Ecológico, em São Vicente, orienta crianças sobre cuidado com a natureza

Plantar as sementes do amanhã. Esse é o pilar do projeto Circuito Ecológico, realizado na rede municipal de ensino de São Vicente. Atividades foram promovidas na quinta-feira (29) com a participação de cerca de 40 alunos da Emef Edmundo Capellari, no Jardim Independência.  

As crianças da fase I e do maternal II da unidade fizeram a preparação para o plantio de mudas de árvores frutíferas pela Cidade. O projeto faz parte das medidas da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam) para despertar nos mais jovens a percepção ecológica. 

O objetivo é atrair o olhar para a preservação do ambiente urbano, chamar a atenção sobre os hábitos alimentares e seus impactos na geração de resíduos descartados – e tornar meninas e meninos educadores ambientais em seus lares.

A proposta oferece linhas de ações de educação ambiental, pesquisa e mobilização. “São ações lúdicas para ensinar de onde as frutas vêm, explicando que uma semente pode gerar árvores que vão garantir muitos frutos”, explica o coordenador de Biodiversidade da Semam, Rodrigo Brandão Azambuja. 

Antes de colocarem as mãos na terra, os alunos, com idade entre 3 e 5 anos, degustaram frutas. As sementes retiradas dos alimentos foram preparadas para o futuro plantio. 

“As crianças percebem, por meio de cores, aromas e cheiros, o ciclo das árvores e a importância delas para o meio ambiente”, diz a coordenadora pedagógica da unidade, Kirlley França. 

O secretário municipal de Meio Ambiente, Gustavo Palmieri, explica que as mudas preparadas pelos alunos serão plantadas em espaços públicos vicentinos. A ideia é ampliar a quantidade de árvores frutíferas na Cidade.

O Circuito Ecológico atende às demandas ambientais, com custo zero para a Prefeitura. Neste ano, o projeto já atendeu a mais de mil alunos da rede municipal. A medida também busca identificar tipos e origem dos resíduos encontrados nas praias e encostas da Cidade, a fim de buscar medidas contra a poluição marinha.