EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

25 de Abril de 2019

Obras do conjunto Tancredo Neves 3 seguem para próxima etapa

Empreendimento atenderá famílias da Zona Noroeste de Santos

As obras do Conjunto Tancredo Neves 3, na Cidade Náutica, em São Vicente, seguem em ritmo acelerado. O empreendimento habitacional atenderá famílias de áreas de risco socioambiental da Zona Noroeste de Santos.

Dos 28 blocos de cinco pavimentos (térreo mais quatro andares) com 40 apartamentos cada previstos no projeto arquitetônico, 21 têm a estrutura em alvenaria sendo erguida pelas mãos de cerca de 240 operários em praticamente 90 dias de obras. Os serviços em sete edificações já chegaram no último andar – a próxima etapa é a instalação dos telhados. As demais estão no terceiro e quarto pavimentos.

Ao todo são 1.120 apartamentos em área de 35 mil metros quadrados pertencente à Cohab, na Rua Manoel Sierra Perez, 2. “É o maior conjunto habitacional já construído pela Cohab Santista. Aqui vamos atender especialmente a população do Dique da Vila Gilda que vive nas palafitas. Contamos com a parceria dos governos estadual e federal para a construção dessas unidades que farão a diferença na vida de muitas famílias”, afirmou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, em vistoria às obras neste sábado (13), acompanhado do deputado federal Júnior Bozzella e de técnicos da Cohab.

Os trabalhos começaram em janeiro e devem ser entregues no segundo semestre de 2020, a cargo da nova construtora, a Saned Construções. “Temos, aproximadamente, 10,5% de obra executada. Os serviços vêm evoluindo de forma intensa, de acordo com o cronograma esperado”, ressaltou o presidente da Cohab Santista, Mauricio Prado. No total, o empreendimento tem valor de R$ 140 milhões, sendo R$ 33,6 milhões de parte do Estado, via programa Casa Paulista.

Estrutura e lazer

Os apartamentos terão 44,47 m², com dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e banheiro. Haverá também unidades adaptadas para pessoas com deficiência, conforme as normas da NBR 9050. E ainda área de lazer composta por campo de futebol, quatro quadras poliesportivas e nove playgrounds, além de vagas de estacionamento para automóveis e motos, garagem coletiva e área verde.

Histórico

Iniciados em 2014 por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - Governo Federal e do Estado -, a obra foi paralisada e migrada para o programa Minha Casa Minha Vida, tendo início em janeiro deste ano.