Jair Bolsonaro visita obras do Tancredo Neves em São Vicente nesta sexta-feira

Presidente acompanhará andamento das obras em conjunto habitacional na cidade, durante visita à região

Com visita marcada à região nesta sexta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve ir até as obras Conjunto Habitacional Tancredo Neves III, que foram retomadas após intervenção da deputada federal Rosana Valle (PSB), que conseguiu, através da Secretaria Nacional da Habitação, a liberação de R$ 120 milhões para finalizar a construção, valor que já estava previsto no orçamento da União.

As obras da terceira fase do Conjunto da Cohab Santista começaram em janeiro de 2019. Os 1.120 apartamentos, de 44 metros quadrados, são destinados a moradores de áreas de risco da Baixada Santista e famílias cadastradas em programas habitacionais. 

Segundo a Prefeitura de São Vicente, o conjunto todo terá 2.240 unidades sociais, sendo metade para famílias vicentinas, e o restante, para santistas. 

Em nota, a Administração vicentina afirmou que “todas as unidades destinadas a munícipes de São Vicente já foram finalizadas e entregues. Estão em obras apenas as moradias destinadas para Santos, que se comprometeu a construir, no local, equipamentos, como escola, creche e Unidade Básica de Saúde (UBS), por usar parte do território vicentino”.

Já a Prefeitura de Santos afirmou, em nota, que foram feitos 28% da obra e que até o final de 2021, os 1.120 apartamentos estejam disponíveis para as famílias de áreas de risco. 

Reforça que o “prazo – 2020, inicialmente – foi prorrogado devido a problemas com repasses do Governo Federal à construtora do empreendimento”.

O valor total do investimento é de R$ 140 milhões, sendo R$ 33,6 milhões por parte do Estado, via programa Casa Paulista.

Bitaru II

A Prefeitura de São Vicente promete entregar, até o fim do ano, o Conjunto Habitacional Bitaru II – Fase 1, que vai beneficiar 224 famílias cadastradas no Programa de Aceleração do Crescimento/México 70 (PAC/México 70). 

De acordo com a Prefeitura o deficit habitacional na Cidade, hoje, é de 30 mil moradias. O investimento total é de R$ 38 milhões, sendo R$ 26 milhões por meio do PAC, que é federal, e R$ 12 milhões do Município.

As obras são para famílias já cadastradas e que vivem em áreas de risco ou em vulnerabilidade social. Estão também em fase de obras o Conjunto Habitacional Rio Branco, no Rio Branco, Área Continental, e do Conjunto Habitacional Bitaru II – Fase 2, na Área Insular. Juntos, esses dois empreendimentos somam mais 592 unidades, totalizando as 816 previstas no projeto completo.

O Rio Branco teve obras paradas em 2013. Finalizado, o empreendimento garantirá mais 400 unidades habitacionais sociais. O outro projeto que está sendo retomado, segundo a Prefeitura, é o do Conjunto Habitacional Bitaru II – Fase 2, no Parque Bitaru, garantirá 192 unidades habitacionais sociais.

Presidente cumpre agenda na Baixada Santista nesta sexta-feira (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
Tudo sobre: